"". Life of Cherry: Os primeiros sinais que revelam que eu não vou gostar de um livro !-- Javascript Resumo Automático de Postagens-->

8.2.19

Os primeiros sinais que revelam que eu não vou gostar de um livro


Com alguns livros, é amor à primeira vista: a capa é linda, as primeiras frases fazem com que o  teu coração comece a bater mais forte e entras numa montanha russa de emoções, que faz com que não queiras parar de ler até ao final. Mas com outros livros tu começas a ler e pensas  "eu e tu não nos vamos dar bem".

Eu nunca deixo livros por acabar, portanto considero-me muito justa no que toca a leituras. Acredito que há certos livros que são horríveis no início mas que, no final, são absolutamente sensacionais. Eu já li alguns assim e estou grata por não ter desistido deles. Por isso, tento manter a mente aberta quando estou a ficar desmotivada com alguma leitura. Ainda assim, há certos livros que, devido a alguns sinais que me dão, sei que não vou gostar.


1.  Eu odeio imediatamente o estilo de escrita do autor: Se eu odeio imediatamente o estilo de escrita do autor, vai ser uma leitura lenta e dolorosa para mim e, provavelmente, eu vou odiá-la. Tirando as obras de José Saramago (que adorei apesar da sua pontuação peculiar), geralmente é isto que acontece.

2. Eu odeio imediatamente a personagem principal: Ok, o facto de eu odiar a personagem principal não faz com que eu necessariamente odeie o livro  como, por exemplo, " A Rapariga no Comboio", mas geralmente esses livros já são feitos para conseguirmos tolerar as personagens odiáveis. Agora quando é um livro em que, supostamente, tenho que me identificar com a personagem principal e tal não acontece nas primeiras páginas, a não ser que esta faça algo de extraordinário, eu vou continuar a odiá-la e vou odiar toda a história.

3. Eu não faço ideia do que é que se está a passar: Embora in media res seja uma boa forma de arrancar com uma narrativa, tem que se ter cuidado com a forma como se usa esta técnica literária, para não deixar os leitores demasiado confusos. Se se põem a atirar para ali personagens, contextos e estão sempre a avançar e a retroceder no tempo eu vou ficar muito baralhada e, por conseguinte, you guessed it,  vou odiar o livro. Gosto de livros que me desafiem a perceber as coisas, mas também não gosto que me causem demasiadas dores de cabeça no processo.

4. Não sinto nenhuma conexão com a história: Para eu apreciar verdadeiramente uma leitura tenho que sentir que estou a submergir na história, do género de, passado alguns minutos, não estar a ver palavras, estar a ver o mundo que está a ser descrito e estar a ver toda a ação a desenrolar-se à minha frente, como se fosse um filme ou, melhor, como se fosse a vida real, e tenho que sentir isto logo no início, caso contrário chego a um ponto em que sinto que estou a olhar para letras sem qualquer sentido.

5. Erros ortográficos: É algo raro, mas que acontece. Normalmente isto acontece com editoras fraquinhas que não querem saber do que publicam, e o resultado são livros cheio de erros ortográficos e gramaticais (alguns tão graves que até dói). Não suporto ler o que quer que seja com erros (é por isso que me sinto mesmo mal quando sou eu a cometê-los). 


E vocês? Quais são os sinais que fazem com que detestem um livro?

9 comentários:

  1. Eu juntaria à lista: quando o conteúdo é falso e meio cringe. Por exemplo, o enredo de The Kissing Booth veio de um livro que eu odiaria ler, porque a história não é autêntica (a realidade não é assim) e é uma versão do mundo tão açucarada que me enjoa!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ai, aquele filme conseguiu juntar todos os clichés teen em apenas duas horas, que horror :0.

      Eliminar
  2. Erros ortográficos nos livros são algo que eu também detesto. Acabei há pouco tempo de ler "A Coisa" e nas últimas 100 páginas parece que o tradutor adormeceu. Faltam letras, há palavras trocadas, coisas mal escritas... Enfim...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Agora fizeste-me lembrar de um livro que eu li que não tinha as últimas 20 páginas e eu fiquei mesmo irritada, porque estava a adorar a história e queria muito saber o final. Para minha surpresa (e revolta), fui à livraria e nenhum dos livros tinha essas 20 páginas.

      Eliminar
  3. Penso que nunca deixei de concluir um livro, ainda que possa não me identificar com a história, porque não consigo deixar leituras a meio. Apesar de tudo, acho que todas as obras merecem esse respeito e faço por ser justa na forma como as deixo conduzir. No entanto, há aspetos que também me deixam de pé atrás, como encontrar muitos erros, a sequência narrativa não estar bem estruturada e haver uma necessidade excessiva de explorar múltiplos cenários, experiências e estilos

    ResponderEliminar
  4. Erros ortográficos também me tiram do sério. E também não gosto de deixar livros por acabar, mas confesso que já aconteceu hehe às vezes o sacrifício de ler até ao fim é demasiado grande

    ResponderEliminar
  5. Por norma, até ultrapasso certos detalhes, mas se não encaixo com a escrita do autor, para mim acabou. A sério, é mesmo um turn off!

    THE PINK ELEPHANT SHOE

    ResponderEliminar
  6. Concordo totalmente com o que escreveste. Também nunca deixo um livro por terminar, mas há livros que, infelizmente, termino de ler e penso: "não mais". Um exemplo disso é o livro "Equador" de Miguel de Sousa Tavares. Detestei.

    ResponderEliminar