"". Life of Cherry: 5 coisas: julho e agosto 2020 !-- Javascript Resumo Automático de Postagens-->

16.9.20

5 coisas: julho e agosto 2020


Pois, estou novamente a publicar uma rubrica 5 coisas com 2 meses nele. A última vez que algo do género tinha acontecido foi por causa do meu Estágio de Integração. Sei que já o estou a partilhar em meio de setembro, mas gosto de deixar coisas registadas aqui no blog, mesmo que temporalmente já não seja relevante para os de fora. Anyway, quem me segue pelo Twitter, já sabe a razão por detrás desta ausência e, mesmo quem não me segue por lá, suspeita. Porque, de cada vez que desapareço da face da blogosfera, significa que algo em grande está a acontecer na minha vida. Desta vez, foi porque me iniciei finalmente nas aventuras do mundo de trabalho.

Julho e Agosto, que costumam, que costumam ser típicos meses lentos de verão, foi de bom grado substituído por (muito) trabalho, o que é um privilégio, numa altura em que arranjar emprego é mais difícil do que nunca. Foram dias tão solarengos como se tivesse na praia. 


5 coisas que aconteceram


1. Divulguei finalmente o projeto: Julho começou com um projeto do qual já vos andava a aguçar a curiosidade há alguns meses mas não podia revelar. Fiquei mesmo feliz quando pude finalmente divulgar com vocês, e o vosso feedback foi fenomenal! Votaram imenso e, graças a isso, ficamos em segundo lugar. Infelizmente, morremos na praia, algo um pouco desanimamente visto toda a dedicação que eu e o meu namorado pusemos para que esta ideia se concretizasse. No entanto, aprendemos tanto enquanto participamos, e saímos com mais ferramentas para brilharmos mais na nossa área, no futuro. Ideias não faltam também para que isso aconteça!

2. Arranjei emprego: Após 4 meses desempregada, finalmente arranjei um emprego, aqui no Norte, como queria, e numa área que também queria. Como diz o tio Marcelo "conseguimos, esperávamos, desejávamos, vitória!". Exercer Enfermagem sem estar na sombra dos orientadores de estágio é algo assustador e entusiasmante ao mesmo tempo! 

3. Recebi o meu primeiro salário: E por falar em emprego, também já recebi o meu primeiro salário. Se ainda já fiz o famoso primeiro gasto, ainda não, ainda não arranjei uma forma criativa para depois responder bem à pergunta "em que é que gastaste o primeiro salário?". Admito, também me custa um bocado gastá-lo agora que sei o quanto custa ganhá-lo. Para já, está bem guardadinho  numa conta poupança para começar a guardar para sonhos do futuro. 

4. Finalmente ganhei um giveaway: Era de achar que, com a facilidade que é participar em giveaways (só seguir e colocar gosto no Instagram), eu já tivesse ganho um por esta altura. A verdade é que só agora é que ganhei um. Também não é que me tenha dedicado muito antes, só quando é viagens ou livros é que eu me meto a identificar pessoas à maluca. O giveaway que finalmente ganhei foi a propósito do 5º aniversário de "A Sofia World", e ganhei o livro "E se o Obama fosse Africano", cuja opinião irá ser publicada brevemente. 

5. Presente de aniversário (em agosto!): Em agosto, recebi uma prenda de aniversário, sendo que o meu aniversário é maio! Como assim?! Aparentemente, tratava-se de uma prenda da Inês que nós achávamos que tinha sido extraviada. Conto a história completa aqui, portanto só queria deixar registado o quão inesperado e caricato foi receber o presente uma altura em que já estamos todos, decerto, a acusar cansaço. Foi algo que iluminou a reta final de agosto. 


5 coisas que adorei


1. Tirar a carta de condução - uma experiência menos positiva: Tirar a carta é uma das coisas que se tomam como garantidas aos 18. Tudo o que seja divergente desse caminho é logo questionado. Eu faço parte do grupo de pessoas que não tirou a carta aos 18 (tirei aos 22) e que, apesar de ter tido uma experiência, no geral, bastante positiva, identifiquei-me bastante com esta publicação do Jota. Conduzir não é tão fácil como parece, todos nossos temos os nossos receios e ansiedades, e nem sempre aprendemos em dois/três meses porque outras prioridades impõem-se e, enfim, temos que fazer uma pausa (mesmo que isso implique gastar mais dinheiro em aulas). Para quem se esteja a iniciar agora na condução, recomendo muito esta leitura. 


2. É preciso ter lata para falar outras Línguas: Se estão antes investidos em aprender uma língua nova, recomendo muito que oiçam este episódio de podcast de "É Preciso ter Lata", da Mariana Soares Branco (que, by the way, é tão relaxante de se ouvir, a voz dela é tão bonita). A Mariana fala 5 línguas, é mesmo encantador ver a forma tão apaixonada como ela fala sobre este tem, para além, claro, das dicas muito úteis e práticas que ela, como poliglota, nos dá.

3. Anúncio "You Cant Stop Us" da Nike: Foi com alguma hesitação que coloquei aqui nos meus favoritos este anúncio da Nike, dado o seu historial como marca, mas cheguei à conclusão que quando fazem um bom trabalho em algo tem que se reconhecer. Este anúncio, que é uma continuação da série de publicidades "You Cant Stop Us" não só é uma excelente produção como muito inclusivo. Oxalá um dia cheguemos ao ponto de valorizar todos os tipos de desportos da mesma forma que no vídeo.

4. Séries - o seu lugar na sociedade e a forma como as consumimos: Há uns tempos, ainda durante a quarentena, dei por mim a pensar como as séries mudaram para acompanhar as mudanças na sociedade. Antes, em 2000 e tais, tínhamos que esperar uma semana para ver apenas um episódio da nossa série favorita, e elas tinham 30 ou mais episódios em cada temporada. Agora, plataformas de streaming como a Netflix lançam a temporada toda num dia, e cada temporada tem pouco mais que 10 episódios. E este é apenas um exemplo de mudanças que os produtores deste tipo de conteúdo tiveram de fazer para se adaptar. Neste texto, um post de colaboração da Andreia Moita com outro blog, Hemisfério, que fiquei a conhecer, são usadas como exemplo 3 séries e como estas teriam ou tiveram que se adaptar às exigências dos consumidores atualmente. 

5. Sandálias de pérolas da Zara: Nunca fui de usar sandálias não por falta de amor por este tipo de calçado, mas porque nunca encontrei nenhum que se ajustasse na perfeição ao meu pé. Além de ter uns pés de princesinha (calço o 37), tenho-os de tal forma estreitinhos que era impossível usar sandálias sem sentir que os meus pés estavam a "nadar" nelas (e quem me conhece sabe que eu não preciso de mais desculpas para tropeçar, eu já o faço com obstáculos inexistentes). Bem, neste verão encontrei finalmente os "sapatinhos de cristal" para os meus pés de princesa. São estas sandálias da Zara, com faixas de pérolas líndissimas que, ao mesmo tempo, são o que aquilo que dá suporte ao ajustarem-se perfeitamente sobre o dorso do meu pé.

(Foto: da minha autoria)

9 comentários:

  1. Uma publicação muito interessante!! :))
    🌼
    *
    Sinto, que meu corpo se perde do teu laço
    *
    Beijos, e um excelente dia :)

    ResponderEliminar
  2. Mesmo atrasado, foram dois meses profundamente marcantes na tua vida e tem sido incrível acompanhar tudinho! Fico imensamente feliz com o teu primeiro emprego e tenho imensa pena do 2º lugar do vosso projecto, que é brilhante!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada por todo o apoio, em ambas estas partes da minha vida <3.

      Eliminar
  3. Exercer profissionalmente o que sempre desejarmos e estar feliz com isso é maravilhoso e tão grato... Parabéns!

    Tudo de bom!

    Bjinhos!

    ResponderEliminar
  4. Olha só, que legal. Parabéns pelo emprego. :D

    Beijo.
    Cores do Vício

    ResponderEliminar