"". Life of Cherry: Reli "The Hunger Games" em adulta - e estas foram as coisas que me apercebi !-- Javascript Resumo Automático de Postagens-->

23.6.20

Reli "The Hunger Games" em adulta - e estas foram as coisas que me apercebi

 Reli "The Hunger Games" em adulta - e estas foram as coisas que me apercebi

(Atenção: Este post contém spoilers)

Este ano, estão a ser lançados vários livros de sagas antigas, como o Crepúsculo (que eu não vou ler, nunca fui fã), e do "The Hunger Games" (uma prequela que foi lançada em maio, "The Ballade of Songbirds and Snakes"). Como 2020 não está a ser nada de jeito, os autores parecem ter pensado que era melhor ideia fazer uma viagem no tempo a 2012. Neste pretexto, decidi fazer também uma viagem no tempo ao ler uma das sagas que me marcou a minha adolescência. 

A primeira vez que li a saga "The Hunger Games" eu tinha 16 anos, e reli-a agora, aos 23 anos - é, portanto, uma leitura muito diferente daquilo que me lembrava. Passaram 7 anos, afinal! Continua próxima do coração, mas há tantos pormenores que na altura me escaparam e outros que ficaram muito mais claros que antes.


1. Esta não é a tradicional história "O/a escolhido/a revolta-se contra o governo ": Esta é a principal fórmula utilizada em muitas das distopias  que conhecemos (como, por exemplo, " The Handmaids Tale"), em que a personagem principal é aquela que incita tudo, no entanto não isso que se verifica em "The Hunger Games". Aqui, Katniss é apenas uma jovem de 16 anos que, como seria de esperar em alguém da sua idade, não faz a mínima ideia do que fazer, muito menos no cenário de uma revolta/guerra. Ela assume-se como símbolo da rebelião, mas todo o seu percurso é traçado por conselheiros, como o Haymitch e o Cinna.

2. Foi o Cinna que lançou a faísca para a revolução: Esta foi a maior surpresa que tive ao reler a saga. Quando a li pela primeira vez, a minha ideia é que tinha sido a Katniss a lançar a faísca da revolução, logo a partir do momento que se voluntariou para salvar a irmã mais nova. Mas a verdade é que a sua coragem nunca seria o suficiente para criar uma revolução, sobretudo com a sua personalidade fria e distante. Quem realmente atirou a lenha para aquela que se tornou uma grande fogueira foi o Cinna. Por incrível que pareça, foram as suas capacidades como estilista que a tornaram visível e lhe deram o look de uma verdadeira rebelde, juntamente com a sua amizade tão fiel que partilhava com ele. Tanto que, em "Catching Fire", ele paga com a própria vida ao produzir um vestido que é uma verdadeira ofensa para o Capitólio - um vestido de noiva que se transforma num  Mimo-Gaio.

3. Katniss e Peeta tem papéis tradicionais revertidos: Aposto que quase ninguém notou nisto, porque estavam demasiado ocupados a apreciar o drama do triângulo amoroso, mas é um facto, o Katniss e o Peeta não só  não se conformam com os papéis tradicionais, como os revertem completamente. Katniss é uma caçadora profissional, corajosa, fria, enquanto que o Peeta é um padeiro, adora decorar bolos e é mais sensível. Suzanne Collins já a ser demasiado para a frente naquela altura!

4. Irrita-me que, a partir de determinado momento, a saga gire em torno do triângulo amoroso: Esta é uma das razões pelas quais eu odeio o terceiro livro. A história geral tem tanta profundidade e acaba por ser reduzida ao típico cliché de adolescentes. Além disso, na altura em que de "The Hunger Games" foi lançado, toda esta cena de triângulos amorosos já estava demasiado batida há que tempos!

5. O presidente Snow sangra da boca: Nunca tinha percebido muito bem esta parte, apesar de estar nos livros. Talvez porque na minha primeira leitura de "Mockingjay" eu tenha desligado em várias partes, de tão longo e secante que era. Eu pensei que era alguma patologia respiratória (alerta nerd nurse), mas estava errada. Aparentemente, o Snow, para subir ao poder, envenenou vários dos seus adversários ao longo dos anos. Deitava-lhes veneno nas bebidas, bebendo ele próprio veneno no seu copo, para não levantar suspeitas. Claro que tinha um antídoto, contudo isso não impediu que o Snow ficasse com lesões permanentes, daí a tosse com sangue. 

6. A Presidente Coin é a verdadeira vilã da saga: Tal como já disse, não me julguem, claramente que na altura eu pouco percebi do que se passava no terceiro livro (imaginem então o filme, que apenas era um mero resumo dos acontecimentos). Claro que eu já percebia que havia algo de off na Presidente Coin. Ainda assim, lembro-me de ficar super estupefacta quando a Katniss, no final, decide matá-la a ela em vez do Presidente Snow. A única explicação  lógica que encontrei para isso é que, com o trauma pós-guerra, ela tinha enlouquecido! Lendo agora aos 23 anos, ficou mais óbvio que nunca que a Presidente Coin não só mereceu ter morrido assim, como também é a verdadeira vilã da saga. Arrisco dizer que ela nunca quis saber da rebelião para nada, nunca quis saber dos 75 anos de opressão de Panem, apenas queria roubar o poder do Presidente Snow. Se a Katniss não a tivesse assassinado, Panem seria apenas uma versão diferente de opressão. 

7. A Katniss poderia ter acabado como o Finnick se não fosse a revolução: No início de "Catching Fire", é insinuado pelo próprio Finnick que ele "vende o corpo" em troca de segredos, o que contribui ainda mais para a sua imagem de egocêntrico. Todavia, no livro a seguir, descobrimos que ele, na verdade, fazia isto porque não tinha outra opção. Os vencedores mais jovens e bonitos dos Jogos da Fome tinham, muitas vezes, o mesmo destino, para pagar dívidas que nem todo o dinheiro do mundo poderia pagar (como, por exemplo, afrontas ao Capitólio). Isto já é mais uma teoria minha do que um facto, mas a Katniss, se não fosse a história dos "amantes condenados", poderia ter tido o mesmo destino, jovem e bonita como era também, para pagar pelo truque das bagas.


Já (re)leram esta saga? A que conclusões chegaram?

(Foto: da minha autoria)

20 comentários:

  1. Elogiáveis as dicas/sugestões que deixa- Desejando boas leituras
    .
    Um dia feliz
    Saudações poéticas

    ResponderEliminar
  2. Nunca me aventurei em Hunger Games, por isso, sinto-me completamente distante da história. Mas adoro quando relemos algum livro/trilogia com alguma distância e parece que descobrimos todo um mundo novo *-*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É mesmo, é como se tivéssemos a ver tudo com diferentes olhos :).

      Eliminar
  3. Eu e a leitura somos incompatíveis, porém até gosto de boas estórias. Mas estes nunca ouvi falar!
    🌼

    -
    São sinais do tempo, de tormenta

    Beijo, e uma excelente dia! :)

    ResponderEliminar
  4. Nunca li esta saga. Fiquei curiosa.

    PS - Depois quero saber o que achaste do patê de sardinha.

    Beijinhos,
    Vanessa Casais
    https://primeirolimao.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  5. Nunca li, apenas vi os filmes, apesar de me faltar ver o ultimo, mas gostei da leitura que fizeste e ajudas-te a perceber bem mais da história. Realmente como dizem um livro explica sempre mais que o filme.

    ResponderEliminar
  6. Também nunca fui fã de Crepúsculo, e apesar de ter tido a oportunidade de ler Hunger Games, a premissa distópica nunca me chamou a atenção para ler os livros, mas assisti todos os filmes. E sobre os papéis invertidos de Katniss e Peeta, concordo. E é realmente chato quando a história passa a girar em torno apenas do triângulo amoroso.
    Uma curiosidade, aqui no Brasil, Hunger Games foi traduzido para Jogos Vorazes.
    Beijo, Blog Apenas Leite e Pimenta ♥

    ResponderEliminar
  7. Esta nunca li. Neste momento estou a ler Chernobyl e confesso que estou a demorar um bocadinho mais do que gostaria.

    ResponderEliminar
  8. É bom reler algo depois de um tempo, temos outra visão do mundo e acabamos entendo a história de outro jeito.
    Eu nunca li The Hunger Games, apenas vi o primeiro filme, gostei na época, mas não vi os outros...

    https://www.heyimwiththeband.com.br/

    ResponderEliminar
  9. Oi Cherry
    Boas dicas_falta-me tempo para encarar um novo livro. Gosto muito de ler, anotando suas dicas para um futuro mais amplo rsrs
    Tenho visto mais filmes_ sabe que até gostei de Crepúsculo, ja o livro ficaria maçante.
    Bons dias

    ResponderEliminar
  10. Li todos e gostei muito, mais do que dos filmes. Devias ler também a saga Crepúsculo. Os livros são bastante superiores à adaptação cinematográfica.

    ResponderEliminar
  11. Apesar de ter muita curiosidade em ler esses livros, ainda não tive a oportunidade... Mas depois de ver as tuas análises...

    Bjxxx
    Ontem é só Memória | Facebook | Instagram | Youtube

    ResponderEliminar
  12. Olá!
    Desde o ano passado estou na vibe de reler os livros e depois doar os que não vou mais ficar relendo. Antigamente o meu sonho era ver a minha esnate abarrotada de livros, hoje em dia mudou muito. Doei uma grande maioria e a outra parte estou relendo e doando, ficarei com poucos livros e feliz porque os livros estarão por aí sendo lidos por mais pessoas.

    Esses livros que você releu estão na minha lista mas, ainda não consegui ler nenhum.
    Beijocas.


    https://www.parafraseandocomvanessa.com.br/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho uma ótima ideia :). O meu sonho também ter uma estante a abarrotar de livros xD, mas também não quero livros que não me interessem, porque tanto quem sabe se não faço o mesmo também.
      Beijinhos

      Eliminar