"". Life of Cherry: Porque eu nunca desisto de um livro (mesmo que o odeie!) !-- Javascript Resumo Automático de Postagens-->

9.3.19

Porque eu nunca desisto de um livro (mesmo que o odeie!)

Porque eu nunca desisto de um livro (mesmo que o odeie!)

Ao longo da minha vida, já li imensos livros, tantos que já perdi a conta (e é nestes momentos que me arrependo de não ter uma conta Goodreads organizada). Alguns marcaram-me bastante, enquanto que outros foram uma chatice e eu já nem me lembro deles. No entanto, independentemente daquilo que eu senti em relação aos mesmos, eu terminei-os sempre. Em toda a minha vida, só desisti de dois livros (e, se fosse agora, tinha-os acabado de ler).

Muitas pessoas questionam-me acerca disto. Porque raio haveria eu de perder tempo a ler algo que odeio, quando existem muitas outras narrativas interesssantes à espera de serem lidas? Às vezes, até eu me questiono. Mas não consigo deixar livros a meio, é mais forte do que eu. E estas são as razões pelas quais eu não o faço.


1. Eu fiz uma escolha consciente do livro: Eu, geralmente, não escolho livros que não me interessem. Posso arriscar ler um livro de um género diferente ao qual estou habituada, mas não vou pegar em algo que sei que, quase de certeza, vou odiar. Assim, ao escolher determinado livro significa que me interessei por algo, pelo enredo, pelo local onde o enredo se desenrola, pelas personagens, pelo género ou pelo autor. A partir do momento em que o escolho, comprometo-me a acabá-lo.

2. É muito difícil fazer uma review de um livro que não acabaste: Para não dizer impossível. É quase irresponsável falar sobre uma obra que não lemos até ao fim, e podemos estar até a induzir em erro os leitores. Se calhar, a história progrediu de forma diferente depois da página em que paramos de ler. Talvez as falhas que tenhamos detetado no enredo ou nas personagens notem-se menos mais à frente. Porventura, precisávamos de tempo para nos habituarmos ao estilo de escrita do autor . Ou talvez tenhamos perdido um grande plot twist. Portanto, como podemos dar uma opinião bem fundamentada acerca do livro se perdemos muitos destes fatores?

3. Posso ter-me precipitado: Quantas vezes já me aconteceu odiar as primeiras 50 páginas de um livro, mas depois adorar o resto? Já li imensos livros cuja qualidade só melhorava a meio da história, e só aí é que a minha vontade de ler aumentava. Houve livros em que eu odiei a primeira parte e adorei a segunda. O que teria acontecido se eu tivesse desistido no início? Poderia ter perdido uma boa história.

4. Eu não gosto de deixar coisas por acabar: Sou assim em todos os aspetos da minha vida, e as leituras não são exceção. Sou muito rápida a ler, mas se me está a custar a ler demoro mais ou menos um mês mas, ainda assim, acabo-o sempre.

5. Aprendo mais sobre escrita: Tenho o sonho de, um dia escrever um livro, mas para isso preciso de praticar. E a melhor forma de praticar que conheço (além de escrever, claro!) é ler livros de forma crítica. Desta forma, vou ganhando lentamente conhecimento e vendo os erros que quero evitar

6. Não quero filtrar os pontos de vista que recebo e a limitar os meus horizontes : Se nós só lermos livros que nós gostamos e com os quais concordamos estamos, inconscientemente, a auto censurar as opiniões e pontos de vista que recebemos. Isso é um pensamento assustador para mim. Ao desistir de livros estarei a pôr limites aos pontos de vista que aceito e estarei a pôr filtros que não deixarão passar informação que me deixa desconfortável, zangada ou revoltada, mas que também me faz crescer e ver o mundo de forma diferente.

7. Podes sempre retirar lições de todos os livros, mesmo dos que não gostas: Além da escrita, podemos retirar muitas coisas dos livros que gostamos menos ou que odiamos. Talvez um personagem interessante, descrições bem feitas e encantadoras, um contexto surreal ou uma citação que nos marcou (mesmo que o resto da prosa seja uma seca).


E vocês? Acabam todos os livros que lêem ou não se importam de os deixar a meio?

Lê também: Porque eu releio livros

30 comentários:

  1. Eu por norma faço como tu, escolho algo que sei que vou ler até ao fim mas confesso que já desisti de doisa por falta de interesse.

    ResponderEliminar
  2. EU não consigo, se um livro estiver a ser mesmo muito doloroso de ler eu tenho que o ler, ler por obrigação faz com que depois fique tempos sem ler, a leitura tem que ser para mim algo prazeroso.
    Claro que já li livros que não gostei nada até ao fim, mas há outros que não dá mesmo.

    MRS. MARGOT

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ler um livro que nos está a custar mais a ler pode causar uma ressaca literária como efeito secundário, é verdade, mas eu ainda assim prefiro isso do que não dar uma oportunidade a um livro que, no final, até pode ser incrível. Já me aconteceu as primeiras 50 páginas serem terríveis e depois a leitura fluir.

      Eliminar
  3. Já deixei alguns a meio, não muitos. Ou porque eram romances e a história não me estava a cativar ou então já tinha lido livros idênticos e sentia que era "mais do mesmo". Por vezes, tenho a sensação de que o livro não é suficientemente complexo ou cativante e acabo por deixar a leitura a meio. Por exemplo, um livro sobre uma matéria científica, se for escrito de uma forma acessível parece até ser mais apelativo, mas o tom de "conversa de café" aborrece-me... é provável que abandone a leitura.
    Compreendo o que dizes acima e sei que se perde algo, mas eu concordo com quem afirmou que a vida é demasiado curta para se perder tempo com maus filmes, o que se aplica, a meu ver, também a livros. A noção de "maus", já dependerá de cada um...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Compreendo essa perspetiva, de que a vida é demasiado curta para perder tempo com maus filmes/livros, porém, e já é por isso que sou bastante seletiva naquilo que consumo, mas quando começo, como em tudo o que faço na vida, não quero deixar a meio, quero ver até ao fim para poder formular uma opinião.

      Eliminar
  4. Comecei a ler muito cedo e só desisti de 3 livros até hoje porque não estava mesmo a atinar com aquilo... geralmente, faço o mesmo que tu. Leio até ao fim. Às vezes vale a pena, eventualmente. Outras não. Fico com a sensação boa de ter terminado mas ao mesmo tempo uma raiva de ter andado a perder tempo com aquilo, ahah!

    ResponderEliminar
  5. Eu também acabo sempre os livros que começo a ler, mas às vezes faço pausas para ler outros livros pelo meio e só depois retomo a leitura do livro que não me estava a agradar. 😅

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu nunca faço isso, eu não gosto de misturar leituras xD.

      Eliminar
  6. Sinto que, até agora, nunca me cruzei com um livro que me despertasse genuína vontade de o deixar a meio, porque faço por retirar sempre aspetos positivos da obra. Só O Modelo é que ainda me fez hesitar, mas rapidamente desisti da ideia e muito pelos pontos que enumeraste.
    Por um lado, compreendo - e concordo - que não devemos ficar presos a um livro que não nos esteja a entusiasmar. No entanto, por outro, acho sempre que é injusto não terminar a leitura. Se escolhi aquele livro, vou dar-lhe uma oportunidade. Deixá-lo a meio pode ser um risco, porque podemos perder mudanças incríveis

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Agora que disseste isso fiquei mais curiosa para lê-lo, achas que valeu a pena insistir com a leitura? :).
      Exato, é sempre um risco, não se sabe se o enredo pode ter plot twists.

      Eliminar
  7. Tal como tu, detesto a ideia de deixar um livro a meio, mesmo que cada página esteja a ser um esforço. Sim, estou a perder horas que poderia estar a ler algo que realmente gostasse, mas fico sempre com medo de que para a frente fique mais interessante (já aconteceu com vários). Mal não seja, pelo menos posso dar uma opinião negativa sobre ele mais bem fundamentada.
    Beijinhos!

    ResponderEliminar
  8. Acho que nunca me identifiquei tanto com um post teu! Eu sou mesmo assim, tal como tu. Não consigo simplesmente deixar um livro a meio só porque não me está a cativar. Gosto de ser teimosa e lê-lo até ao fim. Só há um livro que desisti a meio e foi porque era muito nova e não percebia o vocabulário - mas estou tentada a lê-lo de novo! E também sou muito assim com os filmes: o filme pode até não me estar a cativar muito, mas eu insisto em vê-lo até ao fim. Quer num caso quer noutro, já descobri livros e filmes que adorei mas que o início não me cativava. Realmente, se deixarmos de o ler, nunca saberemos se não existe um plot twist que nos faça passar a adorar a história!
    Magnifico post, parabéns!

    Beijinhos grandes,
    dreamcatcherblog2.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  9. Ler e acabar um livro que odiei de morte, só me aconteceu uma vez, felizmente. Só o acabei porque tinha sido um livro escolhido conscientemente, por mim, para participar no #TheBibliophileClub. Por norma, escolho livros que já sei à partida que vou gostar e dentro dos estilos a que estou habituada a ler. No caso desse livro que não gostei mesmo, saí completamente da minha zona de conforto e digamos que, para além disso, fiz a pior escolha possível também, ahah

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Até vou ver que livro escolheste, agora fiquei curiosa para saber a leitura que tanto te atormentou xD.

      Eliminar
  10. Confesso que se não estiver a gostar ou a identificar-me com o conteúdo do livro, raramente o consigo acabar, apesar de só me ter acontecido uma vez :P
    beijinhos

    www.amarcadamarta.pt

    ResponderEliminar
  11. Só desisti de 2 livros e foram oferecidos, não uma escolha minha. Mas, ultimamente, estou mais predisposta a abandonar uma leitura. Há mais livros que quero ler do que tempo para e prefiro investir o meu tempo em algo que gosto do que perdê-lo num que não me cativa.
    Em relação às reviews concordo contigo e se não leio todo nem faço review.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oferecer livro é sempre um risco, pode não corresponder aos gostos da pessoa.
      São pontos de vista. Para mim, algo que não me cativa no início pode cativar depois, pelo que prefiro não desistir da leitura :).

      Eliminar
  12. Quando era jovem, também fazia isso. Fazia questão de acabar um livro, mesmo que não estivesse a gostar. Hoje, já não faço isso, porque o meu tempo já está mais reduzido e não vou ter vida para ler tudo o que quero. Por isso, livro aborrecido, sem interesse...vai para a prateleira e venha o seguinte!

    A vida vai-se encarregando de nos mudar.

    Beijinhos e boas leituras:))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para evitar essas situações, eu já me encarrego de ser mais seletiva com as minhas leituras pelo que, quando começo um livro, já me comprometo a ler até ao fim.
      Ninguém me garante que um dia eu não vá mudar de perspetiva mas, no presente, esta é a minha.
      Obrigada e igualmente :).

      Eliminar
  13. Também sou um bocadinho assim.
    Neste momento deixei um por ler, foi emprestado por uma amiga, e ela disse logo que não gostou, só aí fiquei de pé atrás mas mesmo assim decidi arriscar, mas ao ler, não me estava a cativar, as opiniões sobre o mesmo não eram boas, e como quando não gosto também demoro mais tempo a ler, e o livro não era meu, decidi devolver, mas se o tivesse em casa, iria dar uma segunda oportunidade!
    Tenho outro do Pedro Chagas Freitas que já li o início 3 vezes e não avanço mas como é meu talvez consiga um dia 😅

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu já ando para ler as obras dele há alguns séculos, mas ouvi dizer que ou se adora ou se odeia xD.

      Eliminar
  14. Corajosa... Se nas primeiras 30 páginas não me convenceu eu desligo e deixo o livro... É uma pena mas acho que 30 páginas de angústia é o suficiente...
    Mas acho que fazes bem... Aliás há alguns livros que não acabei e tenciono voltar a ler...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. 30 páginas não é muito rapariga xD, tens que resistir xD.

      Eliminar
  15. Eu também nunca consigo não acabar um livro! Penso sempre "se o compraste foi porque quiseste! Além disso a história pode mudar a qualquer momento e perdes o melhor" Ahahahah

    Beijinhos
    THAT GIRL | FACEBOOK PAGE | INSTAGRAM | TWITTER

    ResponderEliminar
  16. Penso da mesma forma.
    Até hoje deixei 2 livros a meio, um desisti ao fim de menos de 10 páginas mas não dava mesmo para mim. Até me considero uma pessoa minimamente culta a português mas naquele livro a cada linha tinha de ir ao dicionário procurar o significado de alguma palavra. O tipo de linguagem devia ser para um tipo muito especifico de leitor que não eu.
    E o outro ainda li mais de 300 páginas do livro, mas aquilo era muito surreal, tinha uns monstros manhosos, não era mesmo o meu tipo de livro e já não aguentava mais (o livro tinha mais de 600 páginas). Desisti.
    Mas foram mesmo casos muito específicos porque por norma leio tudo até ao fim, mesmo que deteste. (já demorei 3 meses a ler um livro, sendo que em média demoro dois dias, acho que isto diz tudo sobre o quanto gostei da leitura. ahahha)

    https://www.sonhamasrealiza.pt

    ResponderEliminar
  17. Não poderia estar mais de acordo contigo.
    Além disso, para reconhecer o bom é necessário conhecer o mau ou o menos bom, digamos.

    Não Digas Nada a Ninguém

    ResponderEliminar