"". Life of Cherry: O verdadeiro significado do filme "Bird Box" !-- Javascript Resumo Automático de Postagens-->

28.1.19

O verdadeiro significado do filme "Bird Box"

O verdadeiro significado do filme "Bird Box"

Nas últimas semanas, muito se tem falado sobre "Bird Box", o novo filme original da Netflix que já bateu vários recordes de visualizações. Este conta a história de um grupo de pessoas que lutam para sobreviver, quando o mundo é afetado por estranhas criaturas sobrenaturais que fazem com que a população se suicide se olhar diretamente para elas. "Bird Box", apesar de utilizar um enredo muito semelhante a outros do mesmo género e de ter alguns plot holes, conquistou-me pela fotografia belíssima em tons de azul, pelas atuações, pela banda sonora arrepiante (que tornou certas cenas ainda mais assustadoras) e por algo em específico que, para mim, elevou-o bastante. Por isso, tive mesmo que fazer esta review fora do meu formato habitual.

Para mim, este não foi apenas mais um thriller pós-apocalítico. Eu acredito que, tal como algumas teorias que já vi a circular pela Internet (algumas mais bizarras que outras, é engraçado como estamos todos a interpretar de forma diferente), este tenha um significado muito mais profundo que apenas mais um fim do mundo, tal como já foi feito em muitas outras produções. Acredito que tenha uma essência que o distinga de todos os outros. Esta foi a minha interpretação de "Bird Box", aquela que, para mim, é a sua verdadeira mensagem, que me deixou comovida. Se não ainda viram, não leiam mais nada, porque a partir de aqui o post vai ter alguns spoilers.  

As criaturas simbolizam a depressão. As vozes que as personagens ouvem simbolizam os nossos medo. As pessoas que não usavam as vendas representam aquelas que apreciam a morte. As crianças simbolizam a esperança. Os pássaros simbolizam as memórias felizes às quais nos devemos agarrar nos nossos momentos mais negros. 

Se analisarmos bem as personagens que estavam dentro da casa onde se refugiaram quando esta catástrofe começou, reparamos que todas elas têm algum tipo de trauma que as deixou mergullhadas em tristeza e depressão. Uma gravidez indesejada, casamentos mal sucedidos, um desajeitado rejeitado, a mulher com falta de autoestima que procura sempre o amor e aprovação dos outros....Todos eles estavam a passar por uma má fase, a tentar recuperar, no entanto as criaturas, que simbolizam a depressão, estavam sempre a assombrá-las, a tentar retirar-lhes a vontade de viver. 

O filme ensinam-nos também uma lição ainda mais poderosa: a ter fé. Malorie que, no início, é algo que mantém os seus sentimentos fechados numa gaiola, tal como os pássaros, aprende acreditar naquilo que não vê. O refúgio a que chega, no fim, é uma escola de cegos, o que sumariza toda esta mensagem. As pessoas cegas são aquelas que têm uma verdadeira fé naquilo que não vêem- a fé que a Malorie teve que adotar quando iniciou uma viagem no rio, de olhos vendados, juntamente com crianças. 

A sua jornada de vendas nos olhos é a jornada que todos nós fazemos ao longo da vida. No fundo, andamos todos às cegas, a tentar orientarmo-nos na confusão que as nossas vidas, muitas vezes, parecem ser. 

"Bird Box",  com todas estas metáforas psicológicas, é o que torna verdadeiramente belo, e faz com que as falhas do enredo sejam mais perdoáveis (até porque passam a ter uma explicação). Esta é uma história sobre esperança, de continuar a acreditar na beleza dos nossos sonhos mesmo quando tudo parece um caos.


Já viram "Bird Box"? Qual é que foi a vossa interpretação?

24 comentários:

  1. Gostei da versão "romântica" do filme. De facto, já colocamos no nosso blog a nossa opinião, gostámos mas achámos que faltava algo... Beijinhos, Os Piruças

    ResponderEliminar
  2. Cherry, vi o filme e detestei.
    Além do que esse tipo de filme não é de meu interesse quase nunca.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se já não costuma ser do teu interesse é normal que tenha acontecido. Por acaso, já estava um bocadinho saturada deste género de filmes, mas gostei muito deste :).

      Eliminar
  3. É um dos filmes que quero mesmo ver, porque fiquei rendida a todo o conceito!

    ResponderEliminar
  4. Olá, Cherry!

    Gostei bastante desta tua interpretação do filme, que me pareceu bastante coerente. Vi o "Bird Box" quando foi lançado e também gostei e, sinceramente, não entendo o porquê de ter recebido tanto ódio. No entanto, quando vi associei mais à maternidade, sendo que ao longo do filme a personagem principal está a "aprender" a ser mãe, tanto que só no final é que olha para as crianças como se olha para os filhos (e decide finalmente dar-lhes nomes). Parece-me que o filme dá asas a várias teorias (ou até mesmo a nenhuma, caso alguém queira vê-lo apenas de um modo objetivo)! :)

    Já agora, aproveito para sugerir que vejas o "Um Lugar Silencioso", caso não tenhas visto. Achei os dois filmes bastante idênticos, só que um explora a visão e o outro a audição!

    Beijinhos e boa semana!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este género de filmes pós-apocalípticos geram sempre algum ódio, é um género que muitas pessoas não gostam. Que interessante, já vi algumas críticas a exporem essa interpretação e também faz todo o sentido. A mim nunca me ocorreu associar Bird Box à maternidade, talvez por não me sentir muito ligada a essa faceta. Sim, eu já li imensas teorias diferentes, fiquei mesmo surpreendida!

      Já ouvi falar dele, na altura não me despertou muito a curiosidade, talvez lhe dê agora outra oportunidade :).
      Beijinhos

      Eliminar
  5. Oi, Cherry!
    Não vi Bird Box, mas já vi tanto post sobre significado que nem sei mais no que acreditar hahhaha
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Existem mesmo muitas teorias, todas verdadeiras, porque cada um interpreta de acordo com aquilo que sente :).

      Eliminar
  6. Não interpretei a questão das criaturas assim, levei-as mais como uma ferramenta para nos fazer questionar a condição humana, o que fazemos quando estamos em desespero, etc. - muito ao estilo do Ensaio Sobre a Cegueira. Mas agora que falas nisso, faz todo o sentido, mesmo. E acho que mesmo as personagens sem traumas verdadeiros cairiam nesta "armadilha" - quantas vezes não se chega à depressão sem nenhum motivo especial? Olha. Gostei!

    Jiji

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não me ocorreu ver as criaturas dessa forma, mas também é uma interpretação válida :), tendo em conta o desespero que as criaturas causavam. Sim, mesmo no filme existiram personagens assim, realça esse aspeto das doenças mentais.
      Obrigada :).

      Eliminar
  7. Desculpa não li o teu post LOL tenho esse filme na lista na minha Netflix :D tenho mesmo que ver!

    Beijinhos,
    O meu reino da noite
    facebook | instagram | bloglovin

    ResponderEliminar
  8. Já vi o filme e tenho uma interpretação semelhante à tua. É muito mais do que um enredo pós-apocalíptico... de facto há toda uma mensagem de esperança e de luta vinda nos mais variados contextos e é isso que torna o filme muito interessante!

    http://cidadadomundodesconhecido.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  9. Já tive para ver mas mudei de ideias :P

    ResponderEliminar
  10. É pena que pouca gente tenha entendido e seja comparado a 'um lugar silencioso'. São filmes totalmente diferentes

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que compararam a "um lugar silencioso" no sentido de num não se poder usar um sentido (a audição) e, no outro, outro sentido (a visão).

      Eliminar
  11. OMG, não pude ler o post todo porque ainda não vi e odeio spoilers, mas com o que li inicialmente fiquei ainda mais curiosa, vou ver de certeza!

    ResponderEliminar
  12. Oi, tudo bem?
    Todos os livros do Josh deixam metáforas e mensagens abertas para que cada leitor tire a sua própria conclusão. Eu não me dou muito bem com essa teoria da depressão, mas também não sei explicar exatamente o que era. Mas gosto muito da mensagem dos cegos no final, nos mostrando que os que são tratados de forma diferente por todos são os que "salvam" tudo. Se você não leu o livro, leia! Vale muito a pena.
    Beijinhos,

    Galáxia dos Desejos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem sabia que este filme tinha sido inspirado num livro, agora fiquei curiosa para lê-lo. A interpretação do filme depende muito das nossas experiências e visão da vida, é normal que nem todos o vejamos da mesma forma. Agora quero mesmo ler!
      Beijinhos

      Eliminar
  13. Sabes vi o filme e adorei, fiquei mesmo apaixonada pela forma como tudo se desenrolou , a verdade é que já desconfiava de alguns significados , mas fiquei mesmo interessada ao ler este post, porque assim já consigo perceber melhor o que a história pretende transmitir :)

    ResponderEliminar
  14. Ainda não vi, mas tenho mesmo de o fazer :)

    ResponderEliminar
  15. Também já vi o filme e dei a minha opinião no blog. É engraçado perceber que cada um de nós procura um significado no filme, uma espécie de ensinamento. Pessoalmente gosto de filmes assim dos quais se possam retirar alguma coisa para a vida de cada um de nós. Eu comparo-o muito a "Ensaio sobre a cegueira", por exemplo. O significado que tu lhe dás é muito válido, gostei mesmo, faz muito sentido, mesmo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também, dão sempre boas reflexões e bons debates :).Há mesmo muita gente a compará-lo a "Ensaio sobre a cegueira"!

      Eliminar