"". Life of Cherry: Como sobreviver aos turnos da noite !-- Javascript Resumo Automático de Postagens-->

26.3.20

Como sobreviver aos turnos da noite


Uma das partes mais duras do meu Estágio de Integração à Vida Profissional da minha Licenciatura em Enfermagem foram os turnos da noite. Sempre fui uma pessoa com um horário de sono certinho, que se deita cedo e acorda cedo para aproveitar a manhã. As mudanças que tive que passar, portanto, foram muito difíceis, quer a nível físico quer a nível mental. Demorei algum tempo a conseguir encontrar estratégias que me ajudassem nesta adaptação.

A verdade é que esta transição é difícil para todos os alunos e recém-enfermeiros. O nosso corpo está programado para dormir de noite e acordar de dia. Mesmo que sejamos daqueles que se deitam às 2h ou 3 h, vamos constatar que, mesmo assim, ser night owls não nos prepara para só podermos voltar a ver a cama às 10h da manhã. Felizmente, existem truques que podemos utilizar para nos mantermos mais despertos e facilitar esta transição. Vão ver que, praticando estas dicas, quando derem por ela já fazem noites na boa (ou quase, vá, o nosso corpo nunca se adapta completamente, mas pelo menos fica mais fácil, prometo!).


1. Durmam antes de começar o turno: Um dos maiores erros que eu cometi no meu primeiro turno da noite foi não ter dormido uma sesta na tarde que o antecedeu. Achava que, se sobrevivia às noites académicas na boa, um turno da noite iria ser igual. Estava tão enganada! Cheguei às 6h da manhã a morrer de sono. O primeiro turno da noite, aliás, os primeiros até já vão ser difíceis com sestas, quanto mais sem elas. Mesmo depois desta fase de adaptação, as sestas são sempre grandes aliados para manter boa disposição durante o trabalho nocturno. 

2. Comam pequenas porções de comida durante o turno: Em vez de comerem um grande jantar antes de irem trabalhar (que vos pode pôr sonolentos), levem pequenos snacks saudáveis para comer durante o turno. I know, é uma grande tentação passar todos os turnos da noite a comer chocolates, pizza e afins (e não faz mal de vez em quando), mas são fontes de energia falsas. Aquilo que realmente vos dá força para trabalhar são coisas como fruta, lacticínios, pão ou bolachas (mas em moderação e das saudáveis, como bolachas Maria). E não se encham demasiado o estômago, pouco de cada vez, senão levam com a sonolência na mesma em cima!

3. Não bebam muito café: Beber café antes do início de um turno ou no início da noite pode ser bom para se manterem alerta, mas depois esqueçam, não toquem mais na cafeína. Pelo menos, se quiserem dormir bem no final do turno o que, por si só, já é um desafio com toda a luz do dia.

4. Bebam muita água: Em vez de dependerem exclusivamente do café para se manterem focados, apostem na água. Levem uma garrafinha para o trabalho e andem sempre com ela. Muitas vezes, o cansaço deve-se simplesmente ao facto de estarem desidratados. 

5. Não se ponham demasiado confortáveis: Embora, naturalmente, existam períodos durante um turno da noite em que efetivamente não há nada para fazer e em que um enfermeiro pode descansar, não fiquem demasiado confortáveis. Sim, podem levar um casaco para quando ficar mais frio, mas não se embrulhem em mantinhas. Se sentirem que se sentarem um pouco no cadeirão vos dá cabo da concentração, permaneçam em movimento aproveitando, por exemplo, para dar um check aos doentes como se costuma fazer. Podem deixar o vosso cérebro descansar de uma forma que, ao mesmo tempo, fique ativo no caso de algo surgir (eu sei que parece confuso, but its nurse´s life).


Enfermeiros aí desse lado? Que truques usam para sobreviver aos turnos da noite?

33 comentários:

  1. Eu que sou uma night owl não consigo de todo conceber no meu cérebro esses horários. É mesmo anti natura! Obrigada pelo vosso empenho ❤ só mesmo por vocação!

    ResponderEliminar
  2. Trabalhar/estudar a noite é bem complicado :(
    Eu por exemplo acordo muito cedo e vou dormir muito tarde, é bem difícil, mas a gente consegue!

    https://www.heyimwiththeband.com.br/

    ResponderEliminar
  3. Olá:- Já trabalhei muitos anos por turnos. Concordo com todas as sugestões. O que acontece, não era o meu problema, é que muitas pessoas não conseguem dormir de dia, o que faz toda a diferença. Para quem consegue, as sugestões são perfeitas
    .
    Saudações poéticas

    ResponderEliminar
  4. Nos meus muitos anos de Médica, não foram poucos os plantões noturno que precisei dar.
    E o período pior foi quando os filhos eram pequenos.
    Não fiz estratégia para não ter sono.
    Me conscientizei que ou ficava alerta ou perderia o emprego.
    E o emprego era super-importante.
    Bjs,

    ResponderEliminar
  5. Deve ser super difícil! Eu acho que não podia, sou um bebé que começa a morrer à meia-noite e precisa das suas 9/10h de sono. Admiro-vos muito!*

    ResponderEliminar
  6. Acredito que seja mesmo um teste de fogo à nossa resistência. Portanto, todas as dicas são bem-vindas. Excelente trabalho :)

    ResponderEliminar
  7. Concordo com as dicas (apesar das noites que faço não serem em enfermagem) :) Uma coisa que me ajuda muito é pensar no pequeno-almoço que vou fazer quando o turno acabar. Normalmente, passo na pastelaria que tem bolos acabadinhos de fazer àquela hora e compro um pastel de nata que me sabe pela vida :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu, às vezes, fazia isso, mas com chocolatinhos, heheheh xD.

      Eliminar
  8. Acredito que deve ser muito difícil... admiro-vos muito! :)
    beijinhos

    www.amarcadamarta.pt

    ResponderEliminar
  9. Eu sou um bebé no que toca à hora de ir dormir. Gosto de ir dormir cedo, porque a partir de uma determinada hora o meu cérebro desliga, e de acordar não muito tarde. Apesar da minha futura profissão ser na área da saúde, não terei de trabalhar à noite e acho que, no início, iria ser muito dificil, mas acho que é sempre uma questão de hábito.

    Muitos beijinhos,
    https://inescm2.blogspot.com/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É sempre uma questão de hábito, mas melhor é se não o precisas de fazer :).
      Beijinhos

      Eliminar
  10. Cada vz mais valorizo a nobreza da tua profissão, há-de ser tão duro e vocês desempenham-na tão bem e com tanto amor! <3

    ResponderEliminar
  11. Imagino o quanto deve ser difícil, ainda mais num trabalho tão exaustivo.

    ResponderEliminar
  12. Uma das minhas filhas e o marido são enfermeiros.
    Uma das colegas deles, quando começou a fazer noites, vomitava muito.
    Custa, claro que sim.
    Bem hajam todos os enfermeiros.
    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ao início, é muito difícil, e o corpo também sofre com isso, daí o facto da tua colega vomitar :(. Mas com o tempo é mais fácil :).
      Beijinhos

      Eliminar
  13. É complicado! Mas tem que haver esse tipo de trabalho para responder às necessidades dos outros, neste caso as pessoas doentes! Tem, no entanto, de ter o devido reconhecimento e valorização.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, sem dúvida, é essencial para o sistema de saúde :).

      Eliminar
  14. É de extrema importância dormir bem nessas horas de folga e antes do trabalho, pois lidamos com medicações e multiparâmetros dos pacientes, o cansaço atrapalha o julgamento de qualquer um.

    www.nataliloure.com.br

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito importante, mesmo, nesta profissão não nos podemos dar ao luxo de cometer erros desses.

      Eliminar
  15. Eu sou muito sonolenta.
    Não imagino como seria minha adaptação para trabalhar à noite.
    Talvez a maior dificuldade seria dormir de dia com a agitação que sempre é a minha casa durante o dia. rsrsrs

    Abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, essa foi também uma das minhas maiores dificuldades ao início.

      Eliminar
  16. Deve ser difícil fazer turnos a noite. Não sei se conseguiria. xD

    Beijo.
    Cores do Vício

    ResponderEliminar
  17. Nunca trabalhei por turnos. Durmo muito e consigo a qualquer hora do dia, logo acho que não me seria tãoooo difícil os turnos, mas nunca se sabe, até passarmos por eles. Os enfermeiros e todo o pessoal de saúde têm um empenho imbatível, principalmente em fases como esta. Nunca é demais dizer obrigada. Beijinhos

    bycarolina.pt

    ResponderEliminar