"". Life of Cherry: Tenho 22 anos e estou na minha primeira relação amorosa !-- Javascript Resumo Automático de Postagens-->

14.2.20

Tenho 22 anos e estou na minha primeira relação amorosa

Tenho 22 anos e estou na minha primeira relação amorosa

(Um coraçãozinho para cada pessoa que partilhou a sua história pessoal comigo em 2017) 

Há quase três anos, eu escrevi uma das publicações mais lidas de sempre no blog, "Tenho 20 anos e nunca estive numa relação amorosa". Gerou IMENSAS visualizações logo nos primeiros minutos, e inspirou muitos leitores a partilharem histórias surpreendentemente pessoais na caixa de comentários. Ainda hoje, é bastante surreal ver o impacto que  contar isto na Internet teve, não só na minha vida (apesar de, na altura em que publiquei, esta "condição" já estar bem resolvida na minha cabeça, foi mesmo bom sentir que não estava sozinha e que existia mais gente no "mesmo barco"), como na vida de muitas pessoas que continuam a contactar-me frequentemente por causa desta publicação. E é por essas pessoas que eu hoje escrevo o tão aguardado spin-off. Acho que vos devo isto.

Sabem aquele ditado cliché terrível que toda a gente nos insiste em dizer quando estamos solteiros? "Quando menos se espera, acontece?" Não  fazem ideia do quanto me irritava ouvir isto! Qual é a necessidade de andar sempre a repetir isto, sobretudo quando uma pessoa está finalmente tranquila como está? Mas agora, por muito que me custe admitir, para mim essa frase tornou-se verdade. Conheci o meu namorado há  um ano, em fevereiro de 2019. Fun fact no meio disto tudo: em 2017 andei um mês devastada porque reprovei num estágio do 2º ano do meu curso e, dois anos depois, conheço uma pessoa excepcional neste estágio que tive de repetir. Estágio esse que queria fazer o mais depressa possível, para chegar mais perto do meu objetivo de ser licenciada, e também, cá entre nós, em que entrei lá do género "amigável mas, lá no fundo, sou finalista e não quero saber desta malta que foi caloira há um ano ahahahah". Que tola, uma finalista a achar que já tinha visto de tudo, mal sabia o que iria acontecer.

Agora que conheci o meu namorado, apercebo-me que não gostava de o ter conhecido mais cedo, porque eu não estaria pronta para esta relação nem seria a mulher que sou hoje. Gosto de acreditar que existem significados ocultos em muitos dos acontecimentos da vida e, por isso, talvez a inexistência de namoros durante a minha adolescência tenha tido uma razão. Eu não seria tão independente, autoconsciente e resiliente se tivesse andado a saltar de relacionamento em relacionamento estes anos todos. Enquanto outras pessoas tiveram a investir tempo em relações, eu tive a investir esse tempo a me descobrir, nas minhas paixões, nas minhas amizades, e em formas de ser melhor todos os dias. Avaliando agora no grande prisma das coisas, se calhar até foi melhor assim. Talvez até me tenha poupado ao sofrimento de várias desilusões amorosas, para estar agora com alguém que me faz mesmo feliz.

Como alguém que começou a sua primeira relação amorosa aos 21 anos, tenho todo o gosto em reportar que a minha entrada atrasada no mundo do romance mostrou-me que a idade e as expetativas sociais realmente não importam: o amor continua a saber a primeiro amor mesmo que não esteja a acontecer aos 13 anos, é na mesma mágico, especial e único à sua maneira. Não sinto que perdi alguma coisa por começar tarde, muito pelo contrário, talvez esteja a viver as coisas com mais intensidade por já ter a maturidade emocional de uma jovem adulta. 

Foi mais fácil do que esperava ultrapassar a minha inexperiência (o receio de todos os iniciantes em relacionamentos, I mean, como é que se dá as mãos sequer?!). Houve aspetos em que nem sequer me senti inexperiente.Ter muitas relações desde cedo "treina-nos" para umas coisas enquanto que ser solteira durante um período prolongado de tempo (ou desde sempre) treina-nos para outras. Há vários caminhos para a mesma montanha. Não é preciso andar de relação em relação, na tentativa-erro, com a introspeção também se aprende muito. Por isso, nós, late-bloomers, talvez não sejamos verdadeiramente inexperientes.

Portanto se já passaram duas décadas de vida (ou até três ou quatro) e nunca namoraram com ninguém nem sequer beijaram alguém, não, não há nada de errado com vocês, vocês não são assim tão desinteressantes, tão pouco desejados ou feios. Simplesmente nunca calhou.

E para quem está nesta nova jornada como eu, não pensem que as críticas sobre a vossa vida amorosa vão ficar por aqui. Agora, adivinhem, dizem-me que as primeiras relações que não duram. Mas quem é que inventa estas as regras? Bem, aparentemente eu já não sigo as essas regras estúpidas , and Ill say it louder to the people in the back.

Somos mais felizes quando aceitamos as nossas diferenças em relação aos outros. Quando aceitamos que a cada vida tem o seu ritmo, e que isto não é nenhuma corrida. Quando aceitamos que pode acontecer, ou o que pode nunca acontecer e que, de qualquer das formas, arranjaremos forma de ser felizes, sozinhos ou com uma pessoa especial ao lado.

O universo tem um sentido de humor muito peculiar. Vocês podem achar que ele está a conspirar contra vocês quando, na verdade, está a engenhar algo que vos vai arrebatar o coração.

45 comentários:

  1. Terminei esta publicação com um sorriso tontinho no rosto. A melhor história de amor que vamos ler hoje! :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que Lindo! Mantive um sorriso no rosto enquanto lia todo o texto. Obrigada pela partilha =)

      Eliminar
  2. Que texto mais lindo! Estou em um relacionamento (porém tenho 20 kk) e concordo com você na parte que diz que não gostaria de tê-lo conhecido antes, porque o agora é o melhor momento. Concordo plenamente. Sempre vi minhas amigas em relacionamentos e eu nunca liguei para isso, mas quando conheci meu namorado, senti que algo iria acontecer e que aquele momento era o ideal para mim e ele. Isso é muito bom.
    Sua história é linda.
    Estou seguindo o blog e como pode notar, estou amando os textos. Espero sua visitinha lá no meu blog e espero que se surpreenda com uma história de desamor de uma escritora brasileira.
    Beijos, Amanda Silva.

    batomveermelhoblog.blogspot.com
    @batomdamanda

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quando se conhece aquela pessoa, percebemos que toda a espera valeu a pena <3.
      Muito obrigada :). Vou espreitar o teu cantinho :).
      Beijinhos

      Eliminar
  3. Fiquei de coração cheio ao ler isto e a sentir que li um mini romance (:
    Concordo que o tempo sozinha é excelente para nos descobrirmos a nós próprios. Acho que só ganhei mesmo autoconfiança depois de já ter estado em dois relacionamentos quando era mais nova e de eles terem terminado.
    Agora não tenho ninguém, mas tenho-me a mim própria e sinto que nunca fui tanto eu própria e tão feliz.
    E as melhores histórias surgem do inesperado (:

    http://arrblogs.blogspot.com/

    http://arrblogs.blogspot.com/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Awww <3.
      Aprendemos sempre algo com as pessoas, mesmo quando nos deixam :).
      Que bom saber, é assim mesmo, o amor próprio já basta :).

      Eliminar
  4. Uma bonita história de amor!
    Beijinhos,
    Espero por ti em:
    strawberrycandymoreira.blogspot.pt
    http://www.facebook.com/omeurefugioculinario
    https://www.instagram.com/marysolianimoreira/

    ResponderEliminar
  5. Oh como foi bom ler a tua historia, parabéns, também posso dizer que só comecei a namora num relacionamento serio quando tinha 20 anos, hoje tenho 30 e já estou a mais de 10 anos com essa pessoa

    Beijinhos
    Novo post
    Tem post novos todos os dias

    ResponderEliminar
  6. Awww tão fofo!
    E tens toda a razão...cada um de nós tem o seu próprio ritmo. Engraçado como tudo parece acontecer quando estamos prontos. Olhando para trás é que realmente nos apercebemos como foi bom certas coisas não terem acontecido na altura :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mesmo, só quando nos conformamos mesmo é que acontece.

      Eliminar
  7. Como é bom ver que estás feliz namorando.
    Estou solteira há uns anos e Sinto-me MUITO BEM E FELIZ por não ter namorado, marido ou ficante, pois aprendi a amar-me muito e a não sentir falta de ter alguém comigo.
    Contudo, acho que o Universo conspirou a teu favor, pois infelizmente reprovaste em algo que era importante para ti e para o teu trajecto escolar, mas ganhaste alguém para completar a tua vida :)

    XoXo
    - Helena Primeira
    - Helena Primeira Youtube
    - Primeira Panos

    ResponderEliminar
  8. É um lugar comum, mas a verdade é que nós chegamos sempre onde nos esperam. No momento certo para nós. E não há mesmo nada de errado se, aparentemente, demorarmos mais. É o que é. O importante é vivermos os momentos de coração aberto e plenos, respeitando quem somos e quem se cruza na nossa vida.
    Que sejam muito felizes! E que continuem, os dois, a escrever mais capítulos maravilhosos *-*

    ResponderEliminar
  9. Gostei bastante do que li. Vejo uma pessoa esclarecida, resolvida, que pensa "além de". Para 22 anos... acho impressionante. Em todos os pontos acho que tem razão. Boa sorte com essa etapa da vida. Ah, e os outros vão sempre opinar. Bem ou mal... têm sempre de tentar meter «macaquinhos» nas cabeças alheias.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada, sinto-me lisonjeada pelo comentário :).
      Isso é verdade, é não ligar.

      Eliminar
  10. Que história de amor bonita! É muito bom quando a vida nos prega estas surpresas no momento mais "estranho" das nossas vidas!
    Que sejas muito feliz!!


    https://happyhomebymarta.blogspot.com/

    With love,
    marta ♥

    ResponderEliminar
  11. Tive de ir reler a tua publicação antiga e uau, ler um a seguir ao outro.... incrível! E beautifully written :) espero que corra tudo bem, sejam muito felizes! <3

    Blog // Instagram // Facebook // Bloglovin’ // Youtube

    ResponderEliminar
  12. Tive o meu primeiro namoro sério quando estava no 9ºano e não foi propriamente duradouro, embora tenha tido um grande impacto em mim. Desde então, já passaram praticamente 5 anos e continuo solteira. Lido muito bem com isso, mesmo nos momentos em que me sinto mais carente, e confesso que também me irrita um pouco aquelas pessoas que insistem em dizer que vai acontecer quando eu menos esperar. Eu sei disso, não precisam de repetir constantemente - é o que me apetece gritar, mas fico caladinha ahahah
    Obrigada pela coragem de partilhares a tua história connosco e por seres uma mega inspiração!

    Beijinhos grandes,
    https://inescm2.blogspot.com/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu percebo-te, não há necessidade de repetirem isso, mesmo sendo verdade xD.
      Assim não sei lidar, obrigada <3.

      Eliminar
  13. De facto não há datas nem fórmulas, uns namoram mais cedo, outros mais tarde. Como tu dizes, a sortuda aqui és tu que não sofreste desilusões amorosas ahahah :p
    Somos diferentes, por isso, há caminhos diferentes e não há mal nenhum nisso, a vida surpreende-nos!
    Quanto a ti, fico mesmo feliz porque sinto que estás mesmo bem e a viver esse amor ao máximo, aproveita e continua assim, apaixonada <3
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Exato, não andei a perder tempo com as pessoas erradas aahahah.
      Muito obrigada <3.
      Beijinhos

      Eliminar
  14. Cherry, acredito que nada acontece por mero acaso. Do mesmo modo, acredito que tudo acontece no seu tempo e cumprindo o seu propósito. Fico tão feliz por ti, por saber que estás bem, feliz e a desfrutar ao máximo do amor. Sabes que pessoas a criticar sempre irão existir - nós só temos que definir a quem dar tempo de antena.
    Um grande beijinho <3

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem mais, uma boa frase para pensar todos os dias, obrigada <3.
      Beijinhos

      Eliminar
  15. As pessoas lembram-se de cada coisa 🙈🤷‍♀️ sê feliz miúda ❤️

    ResponderEliminar
  16. Okay okay então, depois de ter chorado um bom bocado a seguir a ler este dois posts. Gostava de agradecer o facto de teres falado sobre este assunto tão abertamente. Eu faço parte do clube que tem vergonha de falar sobre isso.
    Tenho 19 e também nunca tive numa relação, mas acho que o problema nunca foi ter tido namorado. Mas sim, nunca ter sentido que alguém gostava de mim ou que alguém estava interessado em mim. Essa talvez tenha sido a pior parte da linha não tão bem sucedida love life. Mas tinhas razão no teu primeiro post e fico muito contente por estares finalmente feliz e teres encontrado o teu amor.
    E se calhar tens mesmo razão em tudo aquilo que disseste neste post espero bem que sim! Talvez seja melhor sermos late blomeers talvez consigamos aprender com os erros que vemos em relações de amigos nossos!!
    Obrigada por este post, acho que veio numa boa altura para mim e pode ser que me ajude como ajudou outras pessoas!!

    Beijinhos,

    Catarina Cardeira

    https://throughcathyseyes.blogspot.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada pela coragem de escreveres este comentário e partilhares a tua história aqui :).
      O facto de ainda não ter aparecido alguém que reconheça o teu valor não significa que não tenhas valor. Simplesmente nunca calhou, e num mundo em que as relações são cada vez mais descartáveis, é muito fácil as pessoas deixarem passar ao lado pessoas maravilhosas como tenho a certeza que tu deves ser. Demorei anos a perceber que não precisava de validação exterior para ser feliz e confiante e mesmo agora, com essa validação amorosa, é um complemento incrível, mas a validação tem que continuar a vir de mim.
      Desejo que um dia também encontres o teu amor, e se não encontrares, que sejas muito feliz na mesma, porque nós próprios nos bastamos <3.
      Beijinhos

      Eliminar
  17. Tenho 23, até agora tive 2 relacionamentos, o meu primeiro foi aos 18 quando entrei para a faculdade e demorou 2 anos e meio com um rapaz que conheci online e via-o aos fins de semana. Agora tenho namorado ha 1 ano e meio e também o conheci na net, por acaso. :p Mas bem, até vir para a faculdade nunca tinha sido beijada sequer, interessei-me por um rapaz durante alguns anos e acho que até ele por mim, mas nunca deu em nada. Na altura todas as outras miúdas tinham namorado, tinham imensa atenção masculina e eu nada, na altura acabei por aceitar que não era uma pessoa fisicamente atraente e era esse o problema. Talvez fosse, talvez não, mas na altura causava-me muita celeuma. O tempo foi passando e os relacionamentos aparecendo. Tudo tem o seu tempo de acontecer, desejo-te as maiores felicidades!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que engraçado, ter sido ambos online :).
      Pois, isso deve ter contribuído muito para a tua insegurança, também demorei tempo a perceber que o facto de ser ou não uma pessoa fisicamente atraente não tinha influência, até porque a beleza não é o único factor em jogo.
      Fico muito feliz por teres encontrado alguém e desejo-te muitas felicidades para ti também <3.

      Eliminar
    2. Contribuiu e contribui, acho que nunca me passou a tal insegurança sobre a imagem...Mas enfim, agora já é menos importante para mim. :p

      Eliminar
  18. as pessoas falam muito, coisas boas e menos boas :) e uma verdade é: quando se menos espera, o amor surge :)
    um grande beijinho

    https://dreamsprincess20160.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  19. Eu irritava-me com as minhas tias, estavam sempre a perguntar quando é que me casava!!
    xoxo

    marisasclosetblog.com

    ResponderEliminar
  20. Que história bonita, tudo tem seu tempo e seu motivo e para você acabou sendo ótimo ter que refazer o estágio.

    Beijos/Kisses.

    Anete Oliveira
    Blog Coisitas e Coisinhas
    Fanpage
    Instagram

    ResponderEliminar
  21. quando te disserem isso conta a história de 2 dos meus amigos; começaram a namorar no secundário aos 16 anos (primeiro relacionamento de ambos), casaram, têm 2 filhos e estão muito felizes!
    Não percebo porque tem de ter um mau desfecho. Se calhar costumam ter porque a maioria começa a namorar demasiado cedo e não tem maturidade para certas coisas, coisa que tu já tens aumentando assim a probabilidade de sucesso.
    claro que há coisas que só conseguimos ver em retrospectiva mas é bom que o consigas ver e que consigar ignorar certas pessoas e comentários.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho esses casais tão fofinhos, é mesmo inspirador conseguirem manter uma relação desde tão novos!
      Sim, faz mais sentido dizerem isso em namoros de adolescência do que nas minha idade,apesar de tal, tal como a história que partilhaste, nem sempre isso ser verdade <3.
      O que importa é que estou feliz, o resto é só tretas :).

      Eliminar
  22. Eu comecei aos 17 anos. Também supostamente já foi tarde... Mas estamos juntos ainda :P

    Beijocas

    ResponderEliminar
  23. Passando por aqui só para te (vos) desejar felicidades :)

    ResponderEliminar