"". Life of Cherry: Movie 36: setembro !-- Javascript Resumo Automático de Postagens-->

12.10.18

Movie 36: setembro


Ainda é aceitável falar sobre aquilo que vi em setembro? Se não for, passa a ser, o meu blog as minhas regras. 

Setembro foi o mês dos filmes levezinhos, em jeito de despedida do verão. Comédia, adolescentes e acção dominaram as escolhas que fiz inconscientemente (uma vez que muitas delas foram feitas na hora, ou no cinema, ou por notificação da Netflix). Foi também neste mês  que consegui atingir o objetivo a que me comprometi no início deste desafio, ver 36 filmes. Não só atingi como já o ultrapassei, com um total de 38 filmes. Tendo em conta que ainda faltam 3 meses para o final de 2018, o balanço final será muito positivo.


1. To All The Boys I Loved Before: "To All The Boys I Loved Before" era um das estreias mais aguardadas deste verão e, quando chegou, arrasou os nossos corações! É um dos filmes mais fofos de sempre e, no momento em que vos escrevo, já perdi a conta ao número de vezes que eu já o revi. É uma história doce, engraçada (ri bastante alto várias vezes!) e fácil de assistir, daquelas que sabemos que vamos ter saudades e querer voltar a ver. Awww, e tem o Peter Kavinsky, a minha nova crush cinematográfica! Botão Dourado para ir diretamente para os favoritos do ano! (foi mesmo fixe escrever isto, tive assim um momento à "America´s Got Talent"). 



2. The Kissing Booth: Ouvi falar muito bem de  "The Kissing Booth" e, mesmo tendo visto o trailer e tendo o pressentimento que aquilo era muito cliché, eu decidi ver na mesma. "Talvez me surpreenda", pensei eu. Big mistake! Este filme é tão overreated! Isto não é nada de novo, basicamente, eles pegaram nos clichés de todas as comédias de adolescentes e juntaram tudo. A única forma de apreciarem "The Kissing Booth" é se tiverem 13 anos e ainda não tiverem nenhuma experiência a nível cinematográfico. Se não for esse o caso esqueçam, voltem a ver "To All The Boys I Loved Before", porque é tempo muito melhor gasto (e se já o viram mil vezes, como diz o Noah Centineo, ainda não o viram vezes suficientes). Dado a forma infantilizada como o produziram, sinto mesmo que foi feito para um público muito específico e que não dá para ser apreciado pelos espectadores de outras faixas etárias.


3. Sierra Burgess Is a Loser: Confesso que, da primeira vez que vi "Sierra Burgess is a Loser" eu até gostei. Só quando, mais tarde,  começaram a aparecer muitas críticas pela Internet a apontar a forma errada como esta produção da Netflix abordou muitos assuntos sérios é que eu comecei a ver todas as falhas da história. Fiquei chocada ao constatar que estas me tinham passado ao lado! Não puder deixar passar isto ao lado e escrevi uma publicação sobre a mensagens erradas que este filme está a passar, não só para a mim própria reflexão mas também para alertar as outras pessoas sobre a forma como, frequentemente, consumimos conteúdo de entretenimento sem pensarmos nas coisas nocivas que nos podem estar a transmitir e que, inconscientemente, nós podemos estar a interiorizar. Nem todos os filmes têm que corresponder à realidade e representar as atitudes mais corretas (tal como a Cynthia referiu num comentário naquele post), mas quando um filme apresenta como objetivo passar uma lição de moral ao seu público e falha noutras problemáticas também moralmente importantes, não se pode ignorar.


4. The Spy Who Dumped Me: 2018 está a ser o ano em que as mulheres dominam como protagonistas de filmes de ação. Obviamente que eu não iria querer perder outra oportunidade de ver mulheres estilosas a dar porrada aos maus da fita. "The Spy Who Dumped Me" pode não ter a trama mais original de sempre, mas tem comédia, ação, uma pitada de romance e ainda consegue ser surpreendente, quando todo o trama de espionagem faz com que fiquemos confusos porque, tal como as personagens principais, não sabemos em quem acreditar. A Kate McKinnon merece aqui um destaque especial, ela foi a grande responsável pelos momentos mais cómicos, os diálogos dela eram mesmo muito engraçados.




5. The Guernsey Literary and Potato Peel Society:  "The Guernsey Literary an Potato Peel Society" é uma sociedade privada sobre literatura que um grupo de moradores de Guernsey criaram de uma forma totalmente cómica e arriscada, e que depressa se tornou um refúgio de todo o horror que se viveu durante a Segunda Guerra Mundial. Dois anos após o término da guerra, a escritora Juliet Ashton descobre este clube secreto e decide visitá-los, e desenvolve profundos relacionamentos com os membros da região enquanto escreve um livro relatando as experiências que vai ouvindo. Esta é uma história emocionante sobre a forma como a guerra marca a vida das pessoas, muito depois desta acabar. Também é uma história sobre o poder dos livros e de como estes podem unir pessoas. O que me encantou neste filme foi mesmo isso, a forma apaixonada como defenderam a literatura como elo de ligação entre pessoas e como meio para imortalizar as histórias do passado. 


6. Mile 22:  A minha opinião sobre "Mile 22" pode não ser a mais fiável uma vez que, nessa noite ,estava muito exausta  e, no meu estado normal, eu já não sou muito fã de filmes de ação. Mas tenho vos a dizer que achei este filme muito aborrecido e muito parado para ser de ação. Se há coisa que odeio neste tipo de produções é acharem que explosões, tiros e muitas mortes irão tapar as lacunas dos enredos. O enredo aqui era bastante confuso, as personagens foram apresentadas muito aleatoriamente e fora do contexto e os momentos que, supostamente, eram o  climax não foram assim tão emocionantes. O grande plot twist não foi nada surpreendente, eu consegui perceber o que iria acontecer a meio. Não gostei mesmo nada. 



Viram algum destes filmes? O que acharam?

15 comentários:

  1. Tenho o "To all the boys I loved before" e o "The Guernsey Literary and Potato Peel Society" na minha lista para ver, mas ainda não me decidi qual dos dois ver primeiro! Por um lado, adoro histórias de amor fofas, por outro, adoro a Lily James. O dilema!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vê os dois numa noite, só se vive uma vez xD.

      Eliminar
  2. Nunca vi nenhum dos filmes, mas já tinha ouvido falar sobre o primeiro, é um dos filmes que quero ver um dia!

    Beijinhos,
    Ella Morgan
    moonlightfelicitydestin.blogspot.com

    ResponderEliminar
  3. Quero muito ver "To All The Boys I Loved Before", "Sierra Burgess Is a Loser» (ainda que tenha noção de o observei de uma forma mais crítica, por essa abordagem tão inversa do que seria suposto) e "The Guernsey Literary and Potato Peel Society" :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fazes bem ver, para formar a tua opinião :).

      Eliminar
  4. Olá! Não vi, mas o The Guernsey Literary and Potato Peel Society, faz mesmo o meu género de filmes.
    Tenho um grande fascínio pela segunda grande guerra, leio imensas coisas sobre o tema!!

    Beijinhos.
    Sandra C.
    bluestrass.blogspot.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também, adoro saber mais sobre esse tema. Os acontecimentos da Segunda Guerra Mundial explicam muito sobre o modo como a nossa sociedade funciona hoje em dia. Infelizmente, ainda não aprendemos com os erros do passado e tamanhos a cometer atrocidades de outras formas.
      Beijinhos

      Eliminar
  5. Os únicos que vi foi "To All The Boys I Loved Before" e "Sierra Burgess Is a Loser"! Adorei o primeiro, é um filme mesmo doce, que se vê muito bem. O segundo admito que foi um misto de emoções, existem algumas falhas!
    Beijinho, Ana Rita*
    BLOG: http://www.margheritablog.com/ || INSTAGRAM: https://www.instagram.com/rititipi/ || FACEBOOK: https://www.facebook.com/margheritablog/

    ResponderEliminar
  6. Por acaso estava curiosa em relação ao "Sierra Burgess is a loser" e depois de ler o teu post em relação ao lado errado que o filme passa fiquei com mais curiosidade

    ResponderEliminar
  7. Desde que começaram a ser muito comentados pela internet que tenho uma grande curiosidade em assitir a "To All The Boys I've Loved Before" e a "Sierra Burgess Is a Loser". Agora quero ainda mais ver este último devido às erradas mensagens a que te referiste na descrição do filme. Fiquei também "com a pulga atrás da orelha" em relação a "The Guernsey Literary and Potato Peel Society".

    Um beijinho grande, querida Cherry.

    O meu blogue, "F de Francisca": fdefranciscablog.blogspot.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É sempre bom este tipo de filmes, para perceber o que falhou.
      Beijinhos

      Eliminar
  8. Dos 6 que apresentaste, vi apenas dois. O "To all the boys I've Loved" e o "Sierra Burgess is a Loser" e tenho que admitir que não fiquei fã de nenhum dos dois, especialmente do segundo.
    O primeiro é um filme fofo, sim, mas, na minha opinião, não passa disso e o segundo tem demasiada coisa errada para sequer ser um filme fofo.

    Fiquei curiosa com o The Guernsey Literary and Potato Peel Society!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como assim escapaste aos encantos do primeiro? XD.

      Eliminar
  9. Para todos os garotos que ja amei segue sendo o melhor romance da netflix esse ano, eh isto hahahahaha tenho uma queda por filmes de ação e esse último me deixou bastante intrigada, o "The spy who dumped me" me deixou com vontade de parar tudo e ir assistir.

    jessicalorena.com

    ResponderEliminar
  10. Ainda não vi nenhum deles, mas fiquei curiosa com o primeiro! :P

    www.amarcadamarta.pt

    ResponderEliminar