"". Life of Cherry: Como lidar com um internamento hospitalar !-- Javascript Resumo Automático de Postagens-->

9.10.18

Como lidar com um internamento hospitalar

 Como lidar com um internamento hospitalar

Hospitais. Estes não são lá muito divertidos e a maior parte das pessoas não são grandes fãs deles. Estar num hospital pode ser aborrecido, assustador e até deprimente. Por isso, muita gente evita-os ao máximo. Contudo, nem sempre dá para os evitar. Infelizmente, ninguém é imune a problemas de saúde que, por vezes, podem resultar em internamentos hospitalares, precisamente aquilo que queremos evitar.

Por razões mais infelizes e por outras mais felizes, já passei muito tempo em hospitais. Primeiro, como mera visitante de familiares meus que estiveram lá internados. Depois, como aspirante a enfermeira. Durante todo este tempo, eu aprendi alguns truques para lidar melhor com um internamento hospitalar, e achei interessante partilhar a minha perspetiva, como estudante de Enfermagem.


1. Esclarece todas as tuas dúvidas: Isto pode parecer um bocado óbvio, mas acreditem que é algo que nem toda a gente faz. Muitas pessoas têm vergonha de fazer perguntas, seja por terem medo de incomodar os profissionais de saúde ou por terem vergonha de expor as suas inseguranças. Eu antes de entrar em Enfermagem também era assim, mas agora que estou "do outro lado" percebo os profissionais de saúde preferem que digamos coisas a mais do que nada. Não há perguntas estúpidas, os enfermeiros e os médicos já ouviram de tudo e, provavelmente, não vão ficar chocados com nada do que disseres. Portanto, não hesites em fazer perguntas sobre o problema de saúde que tens, o tratamento, os medicamentos que estás a tomar, os sintomas que podes experienciar, etc. Podes sentir-te envergonhado(a) ao início, mas depois vais sentir-te grato(a) por teres perguntado e ficado esclarecido(a).

2. Tem um caderno sempre à mão: Os médicos e os enfermeiros dão-te imensa informação durante um internamento, que é bastante fácil de esquecer quando estamos num ambiente que nos é estranho e estamos muito ansiosos. Por isso, ter um caderno na mesa de cabeceira pode ser bastante útil para não te esqueceres de nada.

3. Usa a tua própria roupa: O hospital fornece pijamas mas, sejamos sinceros, não são tão confortáveis como o teu próprio pijama. Usar a tua própria roupa irá fazer com que te sintas mais confortável e mais tu, uma pessoa e não um mero paciente. Têm apenas cuidado para, no final do banho, pores a roupa num saquinho próprio em vez nos sacos do hospital, porque senão arriscas-te a que a tua roupa vá para a lavandaria do hospital e se perca.

4. Leva algo para te distraíres: Quando se está num hospital, o tempo pode passar muito devagar. A manhã até passa depressa, entre o acordar, tomar banho e tomar medicação, mas a tarde parece interminável. Portanto, se puderes, pede aos teus familiares que te levem algo para te distraíres, como um livro ou um computador.

5. Se puderes, sai da cama: Por muito estranho que pareça, muitas pessoas ficariam deitados na cama durante todo o internamento se ninguém as mandasse levantar. Por algum motivo desconhecido, acham que recuperam melhor se ficarem o mais quietos possível. Porém, se  a tua condição de saúde não afeta as tuas capacidades motoras e consegues movimentar-te sem problemas, não há nada que te impeça de te levantares da cama e andares. Aliás, deves fazê-lo. Não só para não atrofiares, mas também para te distraíres. Andar um pouco pelos corredores ajuda-te a combater a ansiedade, ao contrário de ficar na cama o dia todo, que só faz com que te sintas mais doente.

6. Tem sempre o apoio de alguém: Se já fazer exames como tirar sangue ou ir a consultas no hospital pode ser assustador,  imagina o impacto emocional de um internamento. Portanto ter o apoio de alguém é vital. Não precisas de ter lá um batalhão de pessoas ou a tua família inteira, até porque o número de visitas é limitado. Ter apenas uma pessoa ao lado já pode fazer toda a diferença.

7. O hospital não é um hotel: Lá por os profissionais de saúde estarem sempre ao teu dispor não significa que eles estejam completamente à tua mercê e que tu possas fazer o que te apetecer e fazer do hospital um hotel. O hospital tem regras e rotinas que devem ser cumpridas e não existem exceções para ninguém. Bem sei que é complicado quando, por exemplo, estás habituado(a) a acordar às 11 horas e lá tens que acordar às 8 horas. Contudo, pensa que todas as regras existem para garantir o bom funcionamento do serviço onde estás internado e proporcionar-te os melhores cuidados de saúde possíveis.

8. Se não gostas de algum alimento, diz: Os hospitais são muito rígidos no que diz a respeito a regras, o que leva a que muitas pessoas achem que têm que comer tudo o que lhes põem à frente. No que diz respeito à alimentação, os hospitais são um pouco mais flexíveis. Se não gostas de determinado alimento, imaginemos ervilhas, podes dizer isso ao enfermeiro responsável por ti, e este colocará isso no teu processo. Futuramente, nunca irás ver ervilhas no teu prato e terás outro tipo de acompanhamentos. Mas atenção, também não te armes em esquisitinho(a). Se não gostares de nenhuma comida do hospital (que, sejamos sinceros, nunca é lá muito boa, é comida de hospital), podes sempre pedir aos teus familiares que tragam comida de casa, e desde que informes os enfermeiros acerca dessa decisão, não há problema.

9. Sê paciente: Eu sei que pode ser terrivelmente aborrecido e assustador ter que esperar pelos médicos ou enfermeiros ou querer desesperadamente ter alta para poder ir para casa. Esta é das partes mais difíceis de um internamento.  É uma experiência mesmo muito stressante.  Todavia, os profissionais de saúde estão a dar o seu melhor, ainda para mais tendo em conta o número de pacientes que cada um tem a sua responsabilidade, e  farão de tudo para que te sintas melhor.

10. Tenta permanecer calmo(a): Esta é talvez das dicas mais importantes que eu vos tenho para dar.  Os nervos podem dar cabo de nós, não apenas psicologicamente, mas também fisicamente, fazendo com que o processo de recuperação demore ainda mais tempo. O melhor que podes fazer durante um internamento é tentar permanecer positivo(a) e relaxado(a) em todos os procedimentos. Se há algo que te preocupa ou que te está a causar muito medo, partilha isso com os enfermeiros, eles irão ajudar-te a ultrapassar a ansiedade e passares pelos teus momentos mais difíceis. Acreditem, os enfermeiros são verdadeiros anjos e não te deixam cair, no sentido literal e figurativo.


Espero que não precisem destas dicas porque é bom sinal, mas se tiverem que enfrentar um internamento, seja o vosso ou de alguém próximo, espero que vos ajude. 

12 comentários:

  1. Gostei das dicas, penso que são úteis, mas espero que não venha a precisar disso!

    Beijinhos,
    Ella Morgan
    moonlightfelicitydestin.blogspot.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também espero que nunca precises delas :).
      Beijinhos

      Eliminar
  2. Felizmente nunca tive internada mas vivi de perto o internamento da minha avó. Sempre perguntámos tudo, até as coisas mais parvas. Esclareciam todas as dúvidas mas apanhei alguns profissionais de saúde não muito simpáticos. Infelizmente nem todos têm aptidões sociais. Fico feliz por saber que és uma excelente profissional. Fossem todos assim... Cheios de paixão pela profissão!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Em todo o lado apanham-se sempre pessoas que só se limitam a cumprir o básico e que não demonstram um pouco de empatia pelo próximo. Ainda não sou uma profissional, estou a trabalhar para isso, mas obrigada :).

      Eliminar
  3. Apercebo-me, cada vez mais, que "falhamos" mais depressa no óbvio. Acho que vale muito mais fazermos uma pergunta que pareça disparatada, mas ficarmos esclarecidos, do que evitarmos fazê-lo e depois andarmos cheios de dúvidas - e isso aplica-se em tudo na vida.
    Nunca passei por um processo de internamento, felizmente, mas já acompanhei algumas pessoas e, de facto, estas dicas foram uma mais-valia, por questões de conforto, de distração e paciência. É muito complicado gerir uma situação destas, mas ter estes truques acaba por facilitar.

    Excelente publicação, como sempre!
    Beijinhos*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É mesmo, somos muito melhores no difícil no que naquilo que, à partida, é bastante básico. Sem dúvida, é o que muitos dos enfermeiros que eu já conheci tentam transmitir aos seus pacientes e, de facto, aplica-se em tudo na vida.
      Obrigada <3.
      Beijinhos

      Eliminar
  4. "Todavia, os profissionais de saúde estão a dar o seu melhor, ainda para mais tendo em conta o número de pacientes que cada um tem a sua responsabilidade, e farão de tudo para que te sintas melhor."

    "Se há algo que te preocupa ou que te está a causar muito medo, partilha isso com os enfermeiros, eles irão ajudar-te a ultrapassar a ansiedade e passares pelos teus momentos mais difíceis. Acreditem, os enfermeiros são verdadeiros anjos e não te deixam cair, no sentido literal e figurativo."

    Entendo que tudo isto que dizes é puxar a brasa à tua sardinha e sei que há casos em que se aplica, já apanhei enfermeiros espectaculares. Contudo, há muita besta quadrada na enfermagem... e isso que dizes nem sempre se aplica. É gente que, claramente, não gosta do que faz.

    Quanto a perguntar tudo porque os profissionais de saúde respondem e já ouviram de tudo, também não é verdade, há uns idiotas que fazem os utentes sentirem-se verdadeiros anormais, como se estivessem realmente a fazer a pergunta mais estúpida de todos os tempos. E alguns fazem comentários bastante infelizes, a inferiorizar completamente as pessoas. Portanto, é natural que a malta se sinta constrangida em dizer/perguntar algumas coisas...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Reconheço que generalizei um bocado na publicação nesse sentido. As dicas são mais adequadas num contexto em que a equipa multidisciplinar é ótima no que faz. Se entrasse por esses caminhos, teria que dar muitas mais dicas.

      Como em todas as profissões, existem pessoas que não gostam do que fazem, que só estão lá pelo dinheiro e que se estão a marimbar para os outros. No caso de Enfermagem, já apanhei muitos enfermeiros assim, mas quero acreditar que existem outros tantos muito bons para compensar as asneiras destes.

      Considero isso uma falta de profissionalismo e de ética,e sim, claro que depois isso faz com que as pessoas fiquem mais constrangidas... Apesar de tudo, vale sempre a pena fazer perguntas, se apanharmos um idiota assim do outro lado, o erro é deles e não nosso.

      Eliminar
  5. É uma excelente partilha.
    Somos humanos e nunca se sabe.
    Obrigada pelas dicas.
    Beijinho

    ResponderEliminar
  6. Infelizmente já passei por muitos internamentos. Bons conselhos!
    PadaandLuda * Página * BlogLovin

    ResponderEliminar
  7. Boas dicas!
    Apenas fiquei internada quando tive os meus filhos e acho que fui uma boa paciente....

    Beijinhos
    Sandra C.
    bluestrass.blogspot.com

    ResponderEliminar
  8. Felizmente da última vez que tive que ficar internada foi por um bom motivo, o nascimento da minha pikuxinha. Mas parecem-me boas dicas 😄

    ResponderEliminar