"". Life of Cherry: 5 coisas aleatórias que aprendi durante a quarentena !-- Javascript Resumo Automático de Postagens-->

16.5.20

5 coisas aleatórias que aprendi durante a quarentena

 5 coisas aleatórias que aprendi durante a quarentena

E cá estamos nós quase no final da segunda semana de desconfinamento. Até agora ainda não deu muita asneira, vamos ver como vai correr a segunda fase de desconfinamento. É importante termos consciência que esta ainda não é a normalidade - as medidas de segurança como lavar as mãos, manter o distanciamento social e usar máscara (!) ainda têm que ser cumpridas à risca. É, para já, um "novo normal", com alguns privilégios recuperados, que, se tudo correr bem, vai voltar a ser o normal que todos desejamos. 

Cá por minha casa foram cerca de 60 dias de quarentena (aproximadamente, porque perdi-me na contagem a meio). Como já tinha dito no meu post de aniversário, não me vou pôr aqui a dar uma de Gustavo Santos a dizer o quão bom foi esta quarentena (melhor mesmo era se nunca tivesse existido), por isso aquilo que vos trago hoje são coisas aleatórias, lições mais levezinhas, que aprendi durante este confinamento, skills às quais pretendo dar continuidade no futuro. 

Antes de mais, vou dizer-vos as skills que eu já tinha antes desta pandemia, para o caso de ficarem surpreendidos por estas não constarem na lista. Sempre lavei as mãos antes e depois das refeições, depois de entrar em casa (daquelas coisas que toda a gente devia fazer, surpreendentemente não), descalçar-me em casa (sim, sou desse tipo de pessoas, mas aposto que agora existem muitas mais, entre elas algumas que criticavam isto), entre outros tipos de comportamentos aos quais sempre fui habituada desde que pequena e que, sejamos honestos, que se eu não os fizesse agora, que tipo de enfermeira seria? Posto isto, estas foram as coisas aleatórias que eu aprendi durante a quarentena. 


1. Fazer exercício físico em casa: Nunca fui uma pessoa de ir a ginásios, já fazia exercício físico em casa antes, mas sempre variando com caminhadas, andar de bicicleta na zona dos meus avós (que é mais rural), aproveitar as máquinas de ginástica que muitos parques das freguesias têm... Ou seja, já tinha este hábito antes sem, no entanto, ter a obrigatoriedade de ser em casa, como agora. No início desta pandemia, depressa percebi que meros exercícios na minha bicicleta estática se iriam tornar muito aborrecidos com o passar das semanas. Pelo que comecei a participar em aulas de dança online (experimentei quase todos os estilos que existem, imaginem, até o belly dance numa tentativa de realizar o meu sonho de 13 anos de ser como a Shakira - continuo a não ter sucesso, spoiler alert), aulas de cardio pelo youtube (um dos meus canais preferidos é o Popsugar Fitness), abdominais com cadeira, imaginem, até caminhadas pela minha própria casa (que é um apartamento pequenino para que conste, e ainda assim conseguia fazer os 10 000 passos diários; yup, eu estava muito aborrecida). Quero acreditar que, após estes 60 dias, saí com um pouco menos de descoordenação e com menos probabilidades de me espetar na rua em obstáculos imaginários. Pelo menos, consegui manter este corpinho jeitoso em forma, o que é uma grande vitória, tendo em consideração as gulosices que comi. 

2. Como agir em entrevistas telefónicas: Eu acabei o meu curso pouco antes deste caos todo (foi por pouco, que sorte!), pelo que, antes de ter a oportunidade de saber o que é uma entrevista de emprego a sério, eu tive que aprender a agir numa entrevista telefónica. Para alguém que já sofreu de ansiedade a falar ao telefone, foi como voltar a esses tempos. Quando não nos podem ver, a entoação da nossa voz e o que dizemos é tudo o que conta para causar uma boa impressão. Apesar de ainda não ter sido aceite em nenhuma proposta, acho que até me saí bem, e quero acreditar que me vai ser útil no futuro - algumas instituições já costumam adotar este método, independentemente da existência ou não de pandemias . Entretanto, já tive a experiência de ir a entrevistas de emprego presenciais que ainda melhor correram. Fingers crossed para que seja este o mês em que finalmente que arranjo um emprego.

3. Poupar (ainda) mais: Além da etiqueta de higiene que já referi acima, também sempre fui muito habituada pelos meus pais a poupar. Tudo na nossa dispensa e frigorífico é organizado por data de validade para evitar esquecimentos e ,por conseguinte, desperdícios,  toda a comida se aproveita -para comer à noite, no dia a seguir ou, quanto mais não seja, para as galinhas dos avós- e não se compra nada que não seja desnecessário. Se soa um bocadinho a TOC, talvez, mas é o que nós consideramos correto. Nunca passámos dificuldades económicas para sermos assim tão rigorosos, mas são estas poupanças que nos permitem depois ter os pequenos luxos da vida como viajar ou roupas mais caras. Esta pandemia, ainda assim, obrigou-nos a esforços extra para pouparmos ainda mais. Agora já não se nota isso nos supermercados porém, de início, estava tudo esgotado, foi a maluqueira. Felizmente, nós já tínhamos previsto que isso fosse acontecer, e tínhamos a nossa arca de Noé versão bens essenciais em tempos de COVID heheheh. Durante as semanas em que a loucura estava instalada, aprendemos a gerir ainda melhor tudo o que era usado em casa e a sermos criativos com as comidas que fazíamos. 

4. Aprendi a fazer imensos bolos com pouquíssimos ingredientes: E por falar em ser criativa com a comida, durante esta quarentena eu fiz imensos bolos. Mas não como aqueles todos XPTO que viram no Instagram, não, até porque deve ter sido essa a malta que esgotou todos os ingredientes no supermercado. Eu aprendi a fazer bolos com 4 ingredientes ou menos, o que teria sido uma maldição se não fosse a quantidade absurda de exercício físico que fiz. São receitas que pretendo usar de agora em diante, sempre que me apetecer algo doce sem ter que fazer algo demasiado elaborado. Se tiverem interessados, eu posso fazer uma publicação com algumas das receitas.

5. Depilar-me completamente em casa: Eu antes já me depilava em casa, mas DEUS ME LIVRE de o fazer na cara, morria de medo de me queimar e andar com as marcas à vista. Porém, lá tive que eventualmente enfrentar este demónio, porque as esteticistas nem tão cedo abriam e eu não queria perder o meu ar Cherry. Comprei estas mini bandas de cera depilatória, e foi a melhor coisa que descobri. Já não me apanham tão cedo na esteticista só para fazer o buço ou dar um jeitinho nas sobrancelhas (facto curioso sobre mim: eu nunca precisei de fazer as sobrancelhas, só tiro um pêlo ou outro que esteja fora do sítio; eu sei é uma grande benção, haters gonna hate) quando o posso fazer em casa. 


E vocês? Que coisas aleatórias fizeram durante a quarentena?

17 comentários:

  1. Trabalho num hospital, não consegui ter o meu período de quarentena, mas sempre que tinha folgas, fazia algumas das coisas que mencionaste, principalmente os bolos :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É aproveitar as folgas sempre que se pode então :).

      Eliminar
  2. Haja inspiração e criatividade e tudo se faz.
    O que eu fiz de aleatório? Talvez estar na net MUITO mais tempo do que estava e, se calhar do que devia, lol
    .
    Bom fim de semana
    Cuide-se

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cada um fez a sua quarentena o melhor que pude, ninguém consegue ter comportamentos 100% saudáveis o tempo todo :).

      Eliminar
  3. Eu, para além de ter poupado alguns €s, estive e estou a tomar conta dos netos para os Pais trabalharem. E a vigiar uma adolescente nas aulas virtuais! :)
    -
    Beijos. Um excelente fim de semana.

    ResponderEliminar
  4. No meio de todo este caos, é bom conseguirmos encontrar aspetos que nos motivem. E acho, muito honestamente, que esta pandemia também nos ajudou a conhecermo-nos melhor. Claro que, como bem referiste, o ideal era que não tivesse acontecido, mas já que a vivemos, ao mesmo, que sejamos capazes de retirar o melhor disto. Porque também o há, apesar de parecer estranho.

    ResponderEliminar
  5. Aprendeu bastante coisa :D

    https://www.submersaempalavras.com/

    ResponderEliminar
  6. Adorei!!! Ahahah... Primeiro, boa sorte na entrada em um emprego (estamos juntas!) e segundo, também sempre me depilei em casa e por isso não tive esse problema quando tudo fechou :)

    ResponderEliminar
  7. Acho que acabei por fazer de tudo um pouco! Da cozinha ao exercício físico! Interessei-me bastante por culinária :)

    https://blogda-joana.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  8. Acho que no meio do caos lá conseguimos aprender qualquer coisa e todos acabamos a ser produtivos em coisas que antes não ocupavam a nossa atenção. Por exemplo, eu, que raramente faço sobremesas ou bolos, acabei a fazer variadas mousses - tal era o meu nível de tédio em certos dias eheh.

    ResponderEliminar
  9. Olha gostava muito das receitas que tens feito...
    Aprendi que não e custa assim tanto, aprendi que é mais fácil ir trabalhar do que estar sempre com a miúda (claro que ainda ter de trabalhar também custa mais mas mesmo assim, é mesmo difícil estar 24h sob 24h com ela há meses) mas também descobri que adoro (bipolar)

    ResponderEliminar
  10. Para mim foi complicada a questão do exercício em casa...faço aulas de pilates há mais de 2 anos, por isso já estava tão habituada a sair de casa e ter aulas em grupo, pelo que ter que fazer exercício em casa e sozinha estava a ser tão aborrecido e estava a desmotivar-me. Mas desde que comecei a incluir mais ioga nas minhas sessões de treino, a minha motivação disparou, pelo que é algo que levo desta quarentena e que irei incluir no meu dia-a-dia :) Também aprendi a fazer novas receitas, a ser criativa com os ingredientes que tenho em casa e a melhorar receitas que já antes fazia. Ando mesmo orgulhosa dos meus pratos xD Tornei-me muito mais paciente no que toca à cozinha (eu antes não tinha vontade nenhuma de cozinhar xD) e mais organizada quanto às refeições. Hábitos que espero manter depois desta quarentena :)
    De resto, durante a quarentena desenhei e escrevi muito, li, remodelei o meu quarto, separei roupas que já não uso, vi uns filmes, sei lá, mantive-me sempre ocupada e entretida pois encontrava sempre algo para fazer xD

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, para quem como eu já está habituada a fazer exercício sozinha foi uma adaptação mais fácil, para quem o fazia em grupo acredito :(. Mas é a prova como o ser humano se adapta a tudo :).
      Sim senhora, foste muito produtiva :).

      Eliminar
  11. Também aprendi a economizar ainda mais dinheiro e fazer exercícios em casa! xD

    Beijo!
    Cores do Vício

    ResponderEliminar