"". Life of Cherry: Porque é que as crianças (ainda) precisam de relógios analógicos !-- Javascript Resumo Automático de Postagens-->

15.6.19

Porque é que as crianças (ainda) precisam de relógios analógicos


Há uns tempos atrás li uma notícia que é, no mínimo, preocupante. Algumas escolas no Reino Unido estão a tirar os relógios analógicos das salas de aula, e a instalar na vez destes dispositivos digitais, supostamente para facilitar a vida dos alunos, que já estão tão habituados ao digital, que usar um relógio mais tradicional, principalmente na altura de exames, seria um stress desnecessário. Esta notícia lançou o debate: será que, na era tecnológica, ainda é importante que as crianças aprendam a ver as horas num relógio analógico? Tendo em conta que metade das crianças já não o sabe fazer (se têm duvidas, vejam um vídeo que fizeram o ano passado), sim, é, mais do que nunca!

Na turma em que eu andava na primária, havia uma regra em sala de aula que era inquebrável: nenhuma criança podia usar relógios digitais. Qualquer aluno que entrasse naquela sala de aula com um era obrigado a tirá-lo e colocá-lo numa caixa na secretária da professora, sendo que só o tinha de volta no final do dia. Além disto, os pais eram estimulados a fazer o mesmo em casa, a colocar os relógios digitais de parte e a perguntar frequentemente as horas aos filhos. Claro que, em casa, a professora já não tinha controlo sobre se esta medida pedagógica era cumprida ou não, mas a maior parte deles parecia cumprir, porque os seus filhos demonstravam saber ler as horas.

Nos dias de hoje, esta medida talvez fosse um bocado extrema. Vivemos numa época em que os professores têm medo de tomar qualquer atitude mais extrema e, no dia a seguir, virem os pais atrás reclamar, a dizer que pode traumatizar o seu filho (como alguém que acompanha o mundo da educação de perto, sim, isto acontece mesmo, não é exagero). Já estou a imaginar "mas o meu filho não pode usar o que quer agora?". Dão-se tablets para a mão como se fossem brinquedos, e todas estas tecnologias, a longo prazo, estão a ter efeitos nocivos nas crianças: há quem já tenha mais dificuldades a aprender a segurar numa caneta, quanto mais ver as horas. 

Aqui em Portugal, ainda se aprende a ver horas num relógio analógico mas, fora da sala de aula, as crianças estão a perder exposição aos mesmos. Sejamos sinceros, quantos de nós os utilizamos? Eu falo por mim, antes era uma amante de relógios de pulso, mas desde que entrei em Enfermagem, em que não se podem usar qualquer tipo de adorno no estágios, que desenvolvi o hábito de ver as horas pelo telemóvel. Em minha casa ainda existem relógios tradicionais, mas imagino que noutras casas já não se deem ao trabalho de colocar. Nós, adultos, já sabemos ver, e quem aprende não esquece, mas e as crianças? 

Mas qual é problema do digital, afinal? O problema é que com o digital as crianças só têm noção do presente- não conseguem perceber quanto tempo já passou ou quanto tempo falta para o fim de determinada tarefa. Com um relógio analógico, conseguem compreender melhor a passagem do tempo, fazendo com que consigam situar-se melhor e perceber em que medida o momento que estão a viver se encaixa entre o passado e o futuro. Conseguem compreender também quanto tempo falta para o fim de algo- como as aulas, por exemplo- e planear as suas tarefas de acordo. Como o nosso próprio planeta, este é redondo e tem o seu próprio ciclo, o que facilita a  perceção dos miúdos das 24 horas de um dia. 

O tempo é um conceito abstrato para os mais pequenos e, ao dar-lhes relógios digitais, não lhes estamos a facilitar a vida, estamos a fazer com que seja mais difícil para eles compreender este conceito abstrato. Não importa os dispositivos tecnológicos que eles possuírem no futuro, esta é uma competência da qual precisarão sempre. 

27 comentários:

  1. Nunca tinha pensado nisso a 100%, mas concordo.
    Hoje em dia também não uso analógico!
    Mas nas escolas acho que não deviam mudar para digital.

    ResponderEliminar
  2. Eu adoro relógios mas não uso durante a semana no trabalho. Também para ver as horas é no telemóvel. Mas claro, ao falarmos de nós que tivemos o contacto com ambos os tipos de ver as horas não tem nada a ver. Não acho que seja boa ideia tirarem isso nas escolas....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, uma coisa somos nós, adultos, outra coisa são as crianças...

      Eliminar
  3. Nossa, nunca tinha parado pra pensar nisso! Eu acabei de comentar em um outro blog que não tenho o costume de usar relógios desde que o celular os substituiu, e agora me deparo com esse post hahah e realmente, é um grande problema porque como você disse, eu aprendi a ver hora em relógios analógicos e não esqueço, mas e as crianças? Minha mãe é professora e vive falando sobre como tablets e celulares são entregues às crianças como brinquedos. Uma vez ela me disse que uma aluna dela não conseguia compreender o uso do mouse de tão acostumada com o touchscreen, então imagino que com a caneta seja assim também, até pior. Incrível como a tecnologia pode ser muito boa mas muito ruim ao mesmo tempo :(

    Um beijão,
    Gabs | likegabs.com.br

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não duvido nada dessa história, o meu pai também é professor e diz o mesmo! A tecnologia é boa se for bem usada e com alguma maturidade, para as crianças ainda tem que ser com mais moderação do que os adultos porque ainda estão a crescer e têm pouca maturidade.

      Eliminar
  4. Nunca tinha pensado nisso, mas faz mesmo todo o sentido

    ResponderEliminar
  5. Nunca tinha pensado nisso, mas se for para ajudar...

    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
  6. Eu não dispenso os meus quatro ou cinco relógios de pulso analógicos. Porque gosto. Porque sem relógio sinto-me despido. Porque o relógio, além da utilidade prática, para mim tem uma componente estética.
    Ainda não tinha pensado na influência negativa que o uso do digital pode trazer à compreensão do conceito abstrato de tempo, mas acho que é uma questão de tempo até que os analógicos passem a obras de museu, como os relógios de água ou os relógios de sol. Com o telemóvel voltaremos ao velhinho relógio de bolso, agora na versão digital e com imensas funções extra.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Antes também era assim, sentia-me despida sem relógio. Como agora ando em Enfermagem, perdi esse hábito, mas se tivesse noutra área continuaria assim :).
      Espero bem que isso não aconteça, além das razões que já enumerei, os relógios analógicos também guardam muita História.

      Eliminar
  7. Realmente a perspectiva visual de um relógio analógico é muito boa e fácil de compreender... Eu tenho um grande relógio na sala e mesmo estando com o telemóvel ao lado olho sempre para ele, até porque é um mapa mundo e o acho lindo!
    Acho que se vai perdendo muita coisa prática, fazer contas de cabeça ou no papel, aqui até ensinam os miúdos a vestir os casacos sozinhos aos 2 anos com uma técnica super fixe, acho que lhe chamam método montessoriano mas há 18 anos já se ensinava assim aqui...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que giro, o facto de ser um mapa mundo :). Chama-se sim senhora :), não se aplicava no meu tempo, pelo menos onde andei, mas agora vejo que fazem muito isso.

      Eliminar
  8. Não costumo usar o analógico no meu dia-a-dia, mas cá em casa todos os relógios espalhados são analógicos. Concordei imenso com o que disseste de se ter uma noção do tempo passado. Parece que no digital nos limitamos simplesmente a olhar e nem precisamos de recorrer a muito esforço por parte do cérebro
    Gostei :) boa semana

    ResponderEliminar
  9. Tive um digital faz muitos anos!
    Mas agora é efectivamente analógico e cá em casa também, à excepção dos portáteis e telemóveis...

    Beijinhos.
    Sandra C.
    bluestrass.blogspot.com

    ResponderEliminar
  10. Raramente usei relógio em toda a minha vida e não acho que isso tenha tido qualquer impacto. Desde que tive um telemóvel que comecei a ver por aí, era mais rápido e nunca me esquecia dele em casa.

    Beijinhos,
    www.yellowrain.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Porque, de certo, aprendeste em analógicos quando eras criança, se agora já não os usas não faz tanta diferença :).
      Beijinhos

      Eliminar
  11. Bem interessante o seu post.

    www.paginasempreto.blogspot.com.br

    Beijos

    ResponderEliminar
  12. Adorei seu esse seu artigo, realmente é um dos melhores blog que estou visitando. Suas postagens são excelente! Parabéns!

    Já até salvei em meus favoritos ❤️..

    Meu Blog: Resultados das Loterias de Hoje

    ResponderEliminar
  13. Cá em portugal há adultos que não sabem ler as horas em relógios analógicos. Acho muito mau e vamos ser honestas, um relógio analógico até é muito mais giro

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade, nunca me cativaram muito os digitais, para mim horas digitais só mesmo no telemóvel :).

      Eliminar
  14. Abordas uma questão tão importante, Cherry!
    Poderia sublinhar o texto todo, mas saliento esta parte:
    "(...) e todas estas tecnologias, a longo prazo, estão a ter efeitos nocivos nas crianças: há quem já tenha mais dificuldades a aprender a segurar numa caneta, quanto mais ver as horas."
    As crianças precisam de saber ver as horas em todos os dispositivos, sempre ouvi dizer que o saber não ocupa lugar - acho que serve para qualquer situação. Um dia, podem precisar e, tal como referes, acho que têm muito mais noção do tempo. Além disso, tendo em conta a minha profissão não poderia não concordar contigo.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Decerto que deves constatar muito isto na tua profissão :(.

      Eliminar
  15. O meu filho tem dois de pulso e são digitais. O da mesa de cabeceira também. No entanto, ele sabe ver as horas no analógico. Fica é ali uns segundos a pensar, mas penso que, não tendo tanto contacto com isso, é natural. E entendo perfeitamente o que dizes!

    ResponderEliminar