"". Life of Cherry: Como realmente é passar de uma escola privada para uma universidade pública !-- Javascript Resumo Automático de Postagens-->

29.9.17

Como realmente é passar de uma escola privada para uma universidade pública

Como realmente é passar de uma escola privada para uma universidade pública

Se passar do Secundário para a Universidade já é uma grande mudança, passar de uma escola privada para uma universidade pública é ainda maior. Existem bastantes diferenças entre uma escola privada e uma universidade pública. Contudo, isso não quer dizer que tenhamos mais dificuldades que os alunos das escolas públicas. Apenas estamos a passar por experiências diferentes.

Quando eu contei aos meus colegas que, no 10º ano, iria para uma escola privada no Secundário, muitos foram aqueles que me criticaram. Disseram-me que nunca na vida fariam tal escolha, porque depois não seriam capazes de passar de uma escola privada para uma universidade pública, que nunca me iria adaptar, e alguns tiveram a crueldade de dizer até que eu reprovaria no 1º ano de faculdade. Por isso, para destruir estas crenças e esclarecer as coisas, hoje decidi escrever um post sobre aquilo que realmente é passar de uma escola privada para uma universidade pública. Existem muitas mudanças, sim, mas não são propriamente negativas, como poderão ler a seguir.


1. Escola pequena para um grande campus: A maioria das escolas privadas são muito pequenas comparando com as escolas públicas. Isto significa que, bastam alguns dias para já conheceres todos os cantos da escola. No entanto, andar pelo campus universitário pela primeira vez é como explorar uma cidade grande como Londres. O campus da Universidade do Minho, por exemplo, é enorme. Só o edifício principal ( o CP2), por si só, já é muito maior do que a minha escola secundária. Mas, felizmente, acabamos por nos habituar. Pode parecer um grande labirinto no início, mas depois já estás à vontade para andar pelo campus sem te perderes.

2. Conhecias toda a gente e toda a gente te conhecia: A minha escola secundária tinha mesmo poucas turmas ( por exemplo, no 12º ano só existiam 3 turmas, enquanto que numa escola pública existem, provavelmente, mais de 10 turmas). Por isso, era muito fácil conhecermo-nos uns aos outros. Passado um ano lá, já conhecia toda a gente, e todas as pessoas já me conheciam a mim, mesmo que apenas vagamente.  Nas universidades públicas, é completamente diferente. Uma turma universitária, por si só, já tem 100 alunos, quanto mais o resto das faculdades. Porém, podemos olhar para isto pelo lado positivo. Mais pessoas significam mais oportunidades de fazer muitos amigos e de conheceres pessoas que te inspiram e com quem te realmente te identificas.

3. Na Universidade, poderes estar envolvido em todas as atividades possíveis e imaginárias: As escolas privadas também têm associações e atividades extracurriculares, mas não tantas como numa escola pública. Por isso, quando chegas à Universidade, ficas surpreendido/a com as opções infinitas que tens. Podes fazer parte da Tuna, da associação de estudantes, de algum desporto...

4. Consegues adaptar-te na mesma ao estudo e métodos de avaliação da Universidade: Existe um mito muito enraizado que diz que os alunos que passam de colégios para universidades públicas não se conseguem adaptar ao método de ensino e de avaliação da faculdade, o que é totalmente falso. Ao contrário do que muitas pessoas pensam, não nos dão as notas de graça numa escola privada, matamo-nos a estudar como toda a gente. Obviamente que temos mais vantagens, como apoios ao estudo e professores mais disponíveis mas, tirando isso, temos que "dar o litro" como toda a gente. Por isso, quando chegamos à universidade sim, temos um grande embate, mas é um embate igual ao que os alunos das escolas públicas têm. Não somos mais burros do que eles.

5. Podes decidir o teu próprio caminho na faculdade: As escolas privadas até te podem oferecer muitas opções, mas chega a um certo ponto em que não podes ir mais longe. Ou porque não existem disciplinas opcionais suficientes, ou porque a escola é maioritariamente direcionada para uma área ( a minha era sobretudo para alunos de Ciências e Tecnologias), ou porque basicamente o teu horário é completamente decidido pelos professores. Na faculdade não é assim, tens muita mais liberdade. Além de teres muitas opções no teu próprio curso, podes ainda escolher fazer cadeiras de outro curso e/ou teres aulas extracurriculares como fotografia. Tens muita liberdade para aprenderes o que quiseres.



E vocês? Fizeram a transição de uma escola privada para uma universidade pública? Contem a vossa experiência nos comentários.

18 comentários:

  1. Nunca andei numa escola privada, mas acho que isso é um mito, talvez há décadas atrás as diferenças fossem maiores, acho que hoje em dia é tudo muito semelhante.

    MRS. MARGOT

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, talvez antigamente fosse diferente, mas agora não assim tão diferente como pensam :).

      Eliminar
  2. Eu passei de uma universidade privada para uma pública e também já ouvi bocadas de que não ia ter a "papinha toda feita". Fico triste que pensem isso do ensino privado... Obviamente que me esta a custar bastante, não no sentido de achar a universidade do Minho mais difícil mas mesmo pelo ambiente em sim... É tudo muito maior e é "cada um para o seu canto", apesar da minha turma me ter acolhido muito bem ainda não sinto que pertenço aqui. Espero já não dizer isto daqui a uns meses.
    Continua com o blog porque tens aqui uma leitora diária :) (e só por acaso também estou no teu curso e na mesma universidade xD)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. São gente parva que não sabem do que estão a falar não ligues. Pelo que me parece do que escreveste, és do 1º ano por isso, antes de mais, desejo-te boa sorte e bom trabalho nesta etapa que começaste recentemente. É normal sentires isso no início, ainda te estás a adaptar a um novo ambiente e pessoas novas. Eu também senti isso quando entrei na Uminho. Vais ver que já não vais estar a dizer isto, vais acabar por encontrar pessoas com quem te identificas, mais cedo ou mais tarde :).
      Obrigada :). A sério? Se calhar já te vi e nem imaginava que eras minhas leitora xD. Bem, se precisares de alguma coisa já sabes, podes contar comigo :).

      Eliminar
  3. Eu fiz de pública para pública, e senti um grande choque na mesma, acho que é normal. Mas também o nosso campus é gigante e temos milhares de pessoas lá x)
    Aquilo que te disseram sobre passar do secundário privado para a universidade pública é só ridículo! Ainda bem que lhes provaste o contrário.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, acaba sempre por ser um choque enorme.

      Eliminar
  4. Adorei o post e perceber a tua visão sobre as coisas. Eu sempre andei em escolas públicas e agora estou numa universidade pública também, portanto não posso falar dessa mudança!

    Novo post: http://abpmartinsdreamwithme.blogspot.pt/2017/09/minimalist-decor.html

    Beijinhos ♥

    ResponderEliminar
  5. Acho que a transição da escola secundária para a faculdade é que pode ser um choque, pois as adaptações a fazer são algumas. Mas isso acontece independentemente de se tratar do ensino publico ou privado. No meu caso passei de uma escola pública para uma universidade privada e não foram muitas as diferenças com que me deparei. Boa publicação :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, mudanças existem sempre, isso é verdade
      Obrigada :).

      Eliminar
  6. Eu não fiz o secundário numa escola pública nem numa escola privada, fiz numa escola semi-privada, mais propriamente, uma cooperativa. O choque na entrada para a Universidade é igual para toda a gente e vai ao encontro de tudo o que disseste. Não há escola nenhuma, pública, privada ou outra, que seja igual a uma universidade, logo, é igual para todos, e passados uns dias, já nos habituámos e sentimos tantas saudades quando termina, por isso, aproveita bem estes tempos porque passam a voar :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lá está, muitas pessoas pensam que os das escolas privadas têm mais dificuldades, mas na verdade passam as mesmas que toda a gente.
      Vou aproveitar com certeza, qud de facto o tempo passa muito depressa, muito obrigada :).

      Eliminar
  7. A mim foi ao contrario passei de uma escola publica para uma universidade privada. Para dizer a verdade não vi muitas diferenças.
    Mas ensinou-me a não acreditar em tudo o que ouço, quando andava no secundário diziam que nas universidades privadas os professores davam as notas, por acaso essa não foi a razão pela qual fui para uma, mas tenho a dizer que isso é mentira. Nós trabalhamos e estudamos imenso e até mais do que alunos das publicas porque também temos avaliação continua.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Comheço muitas pessoas que também andam em universidades privadas e que, de facto, matam-se a estudar como toda a gente. É outro mito parvo que as pessoas têm.
      Pois, na universidades privadas as turmas são mais pequenas, por isso dá mais para fazer esse género de avaliação. Aqui nas publicas isso seria imposssivel, com a quantidade de alunos que existem em cada turma.

      Eliminar
  8. É uma realidade que não partilho, porque andei sempre em instituições públicas. No entanto, considero que isso acaba por ser um mito, porque depende muito de pessoa para pessoa. Qualquer transição é sempre um choque, quanto mais não seja pelo facto de irmos passar situações distintas das que vivemos até então. E a adaptação pode ser mais rápida ou mais lenta dependendo da própria personalidade de cada um. Acho que o problema é que as pessoas se habituam as rótulos, aos preconceitos e depois não têm discernimento para pensarem nas coisas antes de opinarem sobre elas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo! Qualquer transição é sempre um choque, e depende muito de pessoa para pessoa, e não só do facto de virmos de uma escola privada ou não. As pessoas, infelizmente, gostam de rotular tudo, é mesmo lamentável.

      Eliminar
  9. No secundário frequentei uma escola pública e, apesar da imensidão de pessoas que lá tinha, o espaço não era grande... cheguei à UM e deparo-me com um campus que mais parece uma cidade dentro de outra :)

    http://cidadadomundodesconhecido.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mesmo, parece mesmo uma cidade, eu ainda hoje me perco no campus ahahahh xD.

      Eliminar