"". Life of Cherry: 7 coisas das séries médicas que não acontecem na vida real !-- Javascript Resumo Automático de Postagens-->

21.5.18

7 coisas das séries médicas que não acontecem na vida real

7 coisas das séries médicas que não acontecem na vida real

Quando era mais nova eu comia séries médicas. A sério, passava tardes a fazer maratonas de " Anatomia de Grey" ou " Hospital Central", sonhando com a altura em que eu própria vestiria a farda branca e cuidaria dos doentes. Nunca fui daquelas pessoas que desde pequena sabia aquilo que queria ser, foram um conjunto de experiências de vida que foram fazendo com que me apaixonasse por Enfermagem, e ver estas séries foi uma dessas experiências.

Rever estas séries agora, sendo estudante do 3º ano de Enfermagem, é algo bastante engraçado. Sempre tive noção que a televisão não retratava fielmente aquilo que se passa nos hospitais, mas agora é que tenho mesmo noção das coisas que não são, de todo, reais. Hoje vou falar de algumas dessas coisas. Não vou falar das técnicas médicas (não sou médica) e também vos vou poupar de pequenos pormenores porque esses seriam uma lista enorme (catateres mal colocados, soros mal colocados ou a correr à velocidade errada, má técnica de pensos,...).


1. Os médicos fazem tudo: Nas séries, os médicos fazem LITERALMENTE tudo. Além de fazerem o trabalho deles, eles administram medicação, fazem colheitas de sangue, fazem exames, analisam os exames, estão sempre a falar com os doentes, eles até transportam doentes... Na realidade existem enfermeiros, maqueiros, técnicos de ação médica e muitos outros profissionais de saúde para isso. Este é o ponto onde as séries televisivas pecam mais.

2. Falar de casos de doentes em elevadores ou outros locais públicos: Se os médicos fizessem isto na vida real, seriam imediatamente expulsos da Ordem. Nunca se pode falar de nenhum paciente fora do gabinete médico/enfermagem ou do quarto do paciente. Chama-se a isso sigilo profissional, algo que todos os profissionais de saúde levam muito a sério.

3. Sexo no hospital: Ahahahah, ia ser muito bonito se isto acontecesse na vida real. Andavam sempre a mudar de profissionais para substituir a malta toda que foi despedida. Porque é praticamente impossível fazer sexo com alguém no hospital sem ser apanhado. Nas séries, vai tudo para quartos, para arrecadações, elevadores... Meus amigos, em todos esses sítios, por pouco movimentados que sejam, passam a vida a entrar e sair pessoas, mesmo em turnos da noite. Não há nenhum médico/enfermeiro bonzão que compense correr esse risco, lamento destruir-vos esta fantasia. 

4. Toda a gente trabalha no mesmo turno: Que conveniente, assim podemos almoçar juntos, lanchar juntos e andar nas coscuvilhices juntos. Quem vê séries médicas tem uma noção um bocado irrealista daquilo que são os horários dos profissionais de saúde. Existem turnos da manhã, da tarde, turnos que duram o dia todo, turnos da noite e, muitas vezes, passam dias até voltarmos a ver certo profissional de saúde.

5. Os partos são muito dramáticos, com gritos e muitas dores: Nas séries, as mulheres que estão prestes a dar à luz estão sempre ali numa aflição, aos berros, cheias de dores, a parir na ambulância... Que dramatismo! Embora um parto possa ser uma experiência muito dolorosa, felizmente, em grande parte dos casos as mulheres não sentem muita dor e tudo decorre sem complicações.

6. Os médicos esfregam as placas do desfribilador : Eu nunca assisti a uma reanimação ao vivo, mas já estudei isto, por isso posso dizer-vos que esta cena de esfregar as placas dos desfibrilador antes de as usar é uma treta. Dá um ar muito fixe aos médicos, mas vida real esse procedimento não serve para nada e até correm o risco de estragar o aparelho.

7. Os profissionais de saúde vão a um bar divertirem-se no final do turno: No final do turno, a maior parte dos profissionais de saúde estão demasiado exaustos para fazer o que quer que seja, quanto mais sair à noite para beber até cair. Só querem é dormir. Até eu, e eu ainda sou estagiária, não trabalho a sério.


O que têm a dizer das séries médicas? Que falhas apontam?

51 comentários:

  1. Claro que, tal como em todas as séries/filmes de tudo e mais alguma coisa, nunca nada é feito com 100% de rigor, primeiro porque os argumentistas e realizadores não sabem tudo de todas as áreas, e depois porque querem vender, logo, toca de colocar atores jeitosos e de aumentar o drama e o horror acabando por ficar tudo bem no final, são uns heróis. No entanto eu acho que, profissionais de saúde ou não, toda a gente tem noção do que é ficção e do que é realidade.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois,por isso mesmo é que já têm pessoas que trabalham nessas áreas a ajudar :). Nem sempre têm noção, principalmente nos detalhes mais subtis. Há coisas que olhamos e dizemos logo " isto não é assim de certeza!" mas outras que só sabemos se formos da área.

      Eliminar
  2. O 3 também tenho as minhas dúvidas, ahah! A verdade é que a malta, para isso, tem muita imaginação :P

    ResponderEliminar
  3. Sempre fui maior fã de séries policiais, género CSI e Mentes Criminosas e adorava ter alguém para me apontar uma listinha destas. Como amiga de uma enfermeira, já a ouvi constantemente a comentar que o "cateter está mal colocado" ou que "nunca na vida uma ferida assim ia sangrar daquela forma" ahaha. Adoro.
    Tinha saudades de passar por cá :)
    Beijinhoos

    Automatic Destiny

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, eu não posso ser essa pessoa, não sou dessa área xD.
      Ahahah, isso é mesmo típico de enfermeira xD.
      És sempre bem vinda :).
      Beijinhos

      Eliminar
  4. Não estando ligada à área, acredito que muitas falhas me passem ao lado. No entanto, sempre me questionei em relação aos 3 primeiros pontos (sobretudo o 2º, precisamente pelo sigilo profissional). De todos, confesso que o que mais me surpreendeu foi o 6, porque não fazia ideia :o
    Acho que se todos os partos fossem como grande parte dos que vemos nas séries, a maior parte das mulheres não ia querer ser mãe ahahahah

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já assim muitas não querem, se fosse assim ainda era pior xD.

      Eliminar
  5. Também não apostava no ponto 3 😂
    Beijinhos <3

    pimentamaisdoce.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  6. Conheço uma rapariga que foi auxiliar num hospital e ela também me dizia o mesmo. Que as séries nada tinham a ver com a realidade que lá se vivia. Mas, no entanto, contava-me outras histórias que rivalizavam com uma anatomia de Grey 😂 Muitas coisas aconteciam naquele hospital.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ui, imagino xD. Se não fosse o sigilo profissional, que histórias poderíamos contar...

      Eliminar
  7. Ahahah! Já me ri com este post!
    Realmente as séries pintam cenários que acabam por ser muito atractivos (não só as de médicos: advogados, polícias... ) mas na prática a coisa não deve ser bem assim!

    Aproveito para avisar que te deixei um desafio lá no meu cantinho :)

    ResponderEliminar
  8. Ora bem, se é no hospital, ou fora dele, não sei. Mas já ouvi mil e uma histórias de enrolanços entre médicos e enfermeiros! :p

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ui, isso acontece muito, de facto xD, mas na maior parte das vezes é fora do hospital. Ha casais que até combinam entre si fingirem que não se conhecem quando estão a trabalhar.

      Eliminar
  9. Eheheh agora que falas nisso é que penso que terás razão.. Nunca tinha visto a coisa dessa forma :))

    ResponderEliminar
  10. Tenho dúvidas quanto ao ponto 3 ahah
    Confesso que fiquei surpreendida com o ponto 6! :P
    beijinhos

    amarcadamarta.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  11. Este post faz-nos, realmente, refletir um pouco sobre aquele lado mais cor-de-rosa que as séries médicas passam xD convém mesmo não esquecer que é ficção, eheh :)

    ResponderEliminar
  12. Adorei haha. Eu sempre fui fã de Dr House. Eu assisti todos os episódios de todas as temporadas inúmeras vezes. Uma ou outra vez dava para ver que certas coisas são puramente ficção, mesmo não sendo da área, mas outras eu não duvidava. Tipo, eles falam dos casos e da vida pessoal dos doentes praticamente em todo lado, e eu nunca tinha pensado que isso é proibido de tão normal que eles fazem parecer haha. A primeira, de que os médicos fazem as funções dos outros profissionais de saúde, eu já reparei várias vezes. São sempre eles que fazem todo o tipo de exames, análises de sangue, e ainda vão lá para o laboratório examinar o sangue dos pacientes. O ponto 3 também aconteceu algumas vezes, eles taparam as câmeras hahaha. Mas especificamente na série House, eu acho muito difícil que um médico como ele, super arrogante e que desrespeita a chefe e que faz tudo como quer, não seja despedido na vida real. Ele passar 7 temporadas com a mesma atitude sem ser demitido, por mais que seja um génio, é muito irreal.
    Adorei o post. Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dr. House tem cada pérola que faz com que todos os profissionais de saúde soltem garagalhadas histericamente xD.
      Pois é, eles fizeram com que isso parecesse natural, eu só me apercebi do quão rígido é o sigilo profissional quando entrei para Enfermagem. Mas essas conversas às vezes são tão caricatas como as que vemos nas séries,só que são em sítios mais apropriados.
      Existem profissionais arrogantes, mas se fossem como o House eram despedidos, não tinham hipótese.
      Obrigada :).
      Beijinhos

      Eliminar
  13. Ehhh acabaste de destruir Anatomia de Grey para mim :(

    ResponderEliminar
  14. Em relação ao ponto 3... Ainda há pouco tempo soube que recentemente foram despedidas 14 pessoas de um hospital precisamente por causa disso ahahaha

    ResponderEliminar
  15. Foi super interessante, porque por exemplo eu pensava que se esfregava aquele aparelho xD
    E realmente nas séries vão para bares, se fosse eu queria era dormir.

    ResponderEliminar
  16. Por acaso na grey eles não esfregam o desfibrilador...
    Já reparaste que podem sempre ir a eventos todos juntos? tipo casamentos?
    Um parto causa dores a não ser que se leve epidural, mas na sua maioria é muito doloroso e os partos nas séries raramente são acompanhados de medidas de redução da dor, fora que vocalizar pode ajudar o trabalho de parto a desenvolver (há alguns especialistas em vocalização para o parto e tudo), acho que quem quer gritar o deve fazer e não deve pensar no que os outros vão pensar, na altura há que fazer o que parece/faz sentir melhor.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade, de todas as séries "Anatomia de Greu" é a que consegue acertar mais vezes.
      Bem observado, outra coisa que é praticamente impossível por causa dos turnos e de não poderem tirar férias todos ao mesmo tempo.
      A maior parte das mulheres opta pela epidural, por isso os partos das séries, muitas vezes, não correspondem à realidade. Mas cada parto é um parto e há mulheres que gritam mais do que outras, não só por causa da dor, mas também por isso acabaste de referir.

      Eliminar
    2. Isso de a maioria opta pela epidural depende do país e dos médicos... Eu queria um parto sem epidural, acabei em cesariana mas isso são outros quinhentos... Conheço muitas mulheres que não levaram ;)

      Eliminar
    3. Pois, nos outros países não sei, é provável que não optem, mas aqui acho que é muito comum. Pelo menos, a maior parte das mulheres que conheço optaram, e algumas das que não optaram arrependeram-se xD. Mas há quem opte, por ser um parto mais natural, são escolhas :).

      Eliminar
    4. E eu conheço quem optou por pressão médica e se arrependeu ;)
      EM Portugal acho que a taxa é bastante elevada, muitas vezes a epidural prolonga o trabalho de parto e leva a mais intervenções do que as necessárias e muitas vezes é pedida por medo...
      É válido e cada um faz o que quer, mas acho que há pouca explicação sobre as possíveis consequências para o parto quando se usa epidural...
      É isso e as episiotomias mas isso é outra longa história ahahah

      Eliminar
    5. Sim, a epidural acaba por ter alguns efeitos colaterais , mas muitas vezes acho que é preferível do que a dor quase insuportável que muitas mulheres sentem.
      A epidural é um pouco como a vacinação, existem muitos mitos associados a ela e muitas teorias que, na verdade, não têm qualquer fundamento científico. A epidural é, geralmente, muito segura e traz poucas consequências para a mãe o bebé. Por exemplo, é um mito a ideia de que a epidural prolonga o trabalho de parto. Foram feitos várias experiências em que partos com e sem epidural tiveram duração semelhante. Existem muitos outros fatores que podem fazer com que um parto seja mais longo, como o tónus muscular, o facto de existir ou não uma rotura prematura de membranas,...
      Ui, isso é mesmo xD. Faz-me impressão que se façam episiotomias a torto e a direito.

      Eliminar
    6. Novamente não precisei mas estava no meu plano de parto just in case ahahahahah
      Aqui é muito fixe que eles fazem massagem do períneo com panos mornos para minimizar o risco de ruptura (perguntei no hospital e estava também no meu plano de parto), deixam variar posições e dão tempo para o parto (na maioria das vezes que como em todo o lado há histórias piores e melhores).
      O plano de parto também é comum e temos até à semana 32 para o apresentar podedo ir alterando e ir colocando questões nas consultas :)

      Eliminar
    7. Não sabia que eles incluíam mesmo isso no plano de parto, pensava que era só em situações excepcionais :). Aqui no hospital de Braga também deixam variar posições e acho que só faz sentido ser assim, tem de fazer de tudo para tornar o parto das melhores uma experiência melhor :).

      Eliminar
    8. Na Holanda o plano de parto é feito e pões tudo o que achares pertinente e importante para ti.
      Anestesia é algo importante e eles têm timings estritos para a dar, não dão acima de 8cm de dilatação porque o parto está, por norma na parte final e eles preferem que a mulher sinta quando fazer força e que controle o momento do nascimento por exemplo.

      Eliminar
    9. Isso cá também acontece. Se uma mulher tiver muitos cm de dilatação já não dão epidural. Uma vez vi uma mulher que, inicialmente, não queria epidural e depois, quando o parto estava muito avançado, já queria porque não aguentava as dores, mas já não lhe deram.

      Eliminar
  17. Ahaham também já traalhei em ambiente hospitalar e confirmo tudo o que dizes.:p

    Another Lovely Blog!, http://letrad.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  18. O ponto 3, não sei se não acontece.. Mas não aposto :))


    Hoje:- Amor eterno: O meu alimento.

    Bjos
    Votos de uma óptima Quarta-Feira

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pode acontecer, mas é muito menos frequente do que nas séries.

      Eliminar
  19. Ahahah 😂 ainda ontem estava a ver uma serie, em que havia um parto e pensei logo "devem estar a brincar".. desde que fui mãe não posso ver cenas de parto sem revirar os olhos 😂

    ResponderEliminar
  20. Ahahah muito bom!
    Nunca fui fã de séries, mas de facto sempre me estranhou certas coisas q eles faziam...

    Este post teve mesmo piada :D

    Excepto a parte dos partos...não dói aquilo tudo, a sério? xD

    Beijinho
    Claudia - Mulher XL
    www.mulherxl.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Depende das mulheres e se escolheram ou não epidural. Mas a maior parte das vezes não é como as séries retratam.

      Eliminar
  21. Sinceramente não tenho visto muito esse tipo de series, mas o ponto 3 sem dúvida xD

    ResponderEliminar
  22. Nunca vi esse tipo de séries mas concordo com as observações, belo ponto de vista ;)

    ResponderEliminar
  23. Em resposta ao teu comentário, a sério que nojo há homens com idade para ter filhos ou netos e são os maiores nojentos que existe. Que raiva, sentirmo-nos ameaçadas no nosso próprio corpo.
    Em relação a este post que engraçado, nunca tinha pensado realmente nisto tudo.Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É mesmo, que raiva enorme que eu senti!
      Beijinhos

      Eliminar
  24. O que mais me 'encanta' nas séries médicas é a rapidez com que conseguem descobrir curas e novos tratamentos x) Não sou da área, mas acho que em nenhuma se faz um estudo assim tão rápido...
    Independentemente disso adoro Anatomia de Grey :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Infelizmente, se fosse como nas séries as pessoas não sofriam tanto...
      Eu também, é das minhas séries favoritas ( as temporadas mais antigas, desde que retiraram algumas personagens que deixei de ver).

      Eliminar
  25. Não adoro esse tipo de séries, vejo às vezes, mas tenho uma amiga que está a terminar o curso de Enfermagem e está sempre a apontar os fails e de que são, maior parte das vezes, um tanto irrealistas

    ResponderEliminar
  26. "Dá um ar muito fixe aos médicos, mas vida real esse procedimento não serve para nada e até correm o risco de estragar o aparelho." morri a rir! preciso de um desfibrilador! ahahahaha

    ResponderEliminar