"". Life of Cherry: O poder de ser subestimado !-- Javascript Resumo Automático de Postagens-->

16.4.18

O poder de ser subestimado

 O poder de ser subestimado

Quando eu era mais nova, eu não fazia mal a um mosca. Eu era tão sossegada que as pessoas nem davam pela minha presença numa sala. Eu ficava sempre quietinha num cantinho, mantinha a minha cabeça baixa e apenas ouvia o que os outros tinham para dizer em vez de dar a minha própria opinião. Raramente falava aquilo que me ia na mente ou fazia algo que fosse fora da minha zona de conforto.

Em resultado disso, eu sempre passei a imagem que era uma pessoa fraca. Uma pessoa que facilmente podia ser pisada e ultrapassada à mínima oportunidade. Uma pessoa que, como não aparentava ter opinião, facilmente podia ser manipulada para ter aquilo que se pretendia. Uma pessoa que nunca fazia nada de extraordinário, apenas aquilo que era esperado dela.

Durante algum tempo sofri com isto, com o facto de estarem sempre a subestimar-me. Não é lá uma sensação muito boa estarmos a esforçarmo-nos em algo, a darmos tudo, e desvalorizarem-nos dessa forma.  Mas rapidamente percebi que existe um certo poder em ser subestimada, porque ninguém consegue prever aquilo que vais fazer até o fazeres. E ao não conseguirem prever aquilo que vais fazer, não te conseguem impedir de atingir aquilo que queres. Quando se apercebem e tentam impedir-te, tu já conseguiste.

Vou partilhar um segredo com vocês: eu adoro ser subestimada. Eu adoro expressão facial das pessoas quando digo ou faço algo que, supostamente, não faz parte da minha identidade ou personalidade. O meu eu interior salta de alegria quando isso acontece. Provar às pessoas que estão erradas dá-me muito prazer e, frequentemente, uso isso como motivação. Dizerem-me "não consegues fazer isso" é a melhor coisa que me podem fazer, porque eu aí não vou ficar descansada até o fazer.

Outra das vantagens de ser subestimada? Não sentir pressão para fazer algo porque ninguém espera que o façamos. Aqueles que são assumidamente bons vivem com a constante pressão de fazer justiça a esse papel. Sempre tive pena dos alunos intitulados "crânios" por causa disso. Quando tinham um deslize e tiravam uma nota mais fraca, toda a gente ficava desiludida com eles. É certo que isso raramente acontecia (por alguma razão misteriosa) mas, quando acontecia, a queda era maior. Quando és subestimado, isso não acontece. Ninguém está a controlar os teus objetivos, os teus progressos, nem está a conometrá-los. És livre para escolher as tuas próprias ambições, para progredires à tua velocidade, e para falhares sem te sentires tão humilhado (porque, como és uma pessoa "fraca", ninguém fica surpreendido com os teus insucessos). Só avanças para as luzes da ribalta quando finalmente alcanças aquilo que andaste a trabalhar durante tanto tempo.


Este é o poder de ser subestimado. É o poder de saber que, independentemente daquilo que as pessoas assumam, ao final do dia é apenas barulho. Por isso, em vez de procurarem constantemente a validação dos outros, encarem o que eles dizem como um elogio, atirem-se de cabeça àquilo que querem, e aproveitem a neblina serem subestimados vos confere para evoluírem ao vosso próprio ritmo. 

53 comentários:

  1. adorei o post!!
    beijinhos

    |último post|
    https://eyeelement.blogspot.pt/2018/04/my-hot-picks-for-summer-zaful.html

    ResponderEliminar
  2. Não diria melhor: "Este é o poder de ser subestimado. É o poder de saber que, independentemente daquilo que as pessoas assumam, ao final do dia é apenas barulho". Porque é isto mesmo.
    As pessoas desvalorizam aquilo que és capaz de fazer, porque, na realidade, não fazem ideia das tuas capacidades. E enquanto é assim, ninguém te incomoda. E tu segues o teu caminho, focada nos teus objetivos. Depois celebras as conquistas do teu esforço. E isso será sempre o mais importante.
    Como costumo dizer, "deixem que estejam à espera que falhes. A chapada de luva branca é sensacional" :D

    ResponderEliminar
  3. Estava a ler o texto e a rever-me nas tuas palavras. Lembro-me de no secundário acharem que não fazia nada, que era inofensiva, até ao momento em que me "revelava" e deixava todos supreendidos!

    http://cidadadomundodesconhecido.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aconteceu-me isso imensas vezes no secundário!

      Eliminar
  4. Se há coisa que não gosto de ouvir é um "não vais conseguir". Tal como tu explicas, dá-me ainda mais motivação e vontade de fazer acontecer ;)

    ResponderEliminar
  5. Adorei ler este post!
    Acho que tens toda a razão, quando se é subestimado/a as pessoas pensam que não podemos surpreendê-las, e estão totalmente enganadas. Inicialmente não é uma sensação muito boa, mas quando percebemos que o nosso valor não se pauta pelos outros até dá bastante jeito para nos safarmos melhor.
    Beijinhos :)

    ResponderEliminar
  6. honestamente foi uma coincidência porque antes de abrir este post eu estava a pensar exatamente sobre isso neste momento, sobre ter sempre pessoas a duvidar das nossas capacidades e o quão isso magoa mas no final das contas sabe bem provar que os outros estao errados e que nao devemos guiar por essa energia negativa pois se desistirmos de algo so porque os outros dizem vamos dar lhes razao acerca daquilo que pensavam acerca de nos!
    beijinhos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É mesmo isso que temos que fazer, não deixarmos que esta energia negativa dos outros nos afete e usá-la como motivação para atingir os nossos objetivos e mostrar que estão errados.
      Beijinhos

      Eliminar
  7. Que post lindo.. Me identifiquei muitas vezes..
    Beijinhos
    www.aosolhosdadiu.com.br

    ResponderEliminar
  8. Outra coisa do bom de ser subestimado, é não existirem más energias à nossa volta!

    Ninguém sabe, ninguém opina, ninguém agoira!!

    Gostei muito do post!

    Bjs
    https://titicadeia.blogspot.pt/





    ResponderEliminar
  9. Ahhh como te entendo - e não é por estar no mesmo papel que tu, é pelo oposto lol eu era a boa aluna, era (e sou!) a miúda empertigada e que se chega à frente porque, confesso, sou muito apologista do "se queres bem feito, faz"...e os dissabores que isso me traz! Acabo por viver algumas coisas pelo "tem que ser", porque é esperado de mim, e não porque quero realmente...e isso é frustrante como um raio. Só há uma ou duas coisas em que sei que surpreendo - normalmente envolvem tarefas que são "de homem" e que eu sei fazer melhor do que a maioria dos homens que conheço. Pelo menos o meu lado feminista regozija-se com isso xD

    Jiji

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu tambem sou boa aluna, mas como não participo tanto como os outros passo despercebida e depois fico sujeita a estas coisas.
      Percebo, acabas inconscientemente por viver de acordo com as expetativas dos outros :(. Ahahah, deve ser tão fixe is homens dizerem-te " só nós sabemos fazer isto" e tu simplesmente fazeres, isso é feminista nível maximo xD.

      Eliminar
  10. Publicação maravilhosa. Adorei :))

    Hoje:- {Poetizando e Encantando} Se chegares, amar-me-ás eternamente.

    Bjos
    Votos de uma Óptima Terça-Feira.

    ResponderEliminar
  11. Ola!
    Eu sei exatamente o que isso è! Sei o que é sentires-te assim e eu odiava! Agora è me completamente indiferente porque pessoas que te desvalorizam só estão bem è longe e ao pé de nós apenas as pessoas que nos apoiam e gostam de nós. Até porque ser calada não é sinónimo de fraqueza è de inteligência.
    Beijinhos

    pimentamaisdoce.blogspot.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Verdade, essas são as pessoas com quem realmente nos devemos preocupar.
      Beijinhos

      Eliminar
  12. Muito bem, ser substimado incentiva ao que de mais irracional há no Homem, reagir com instinto de sobrevivência às condições mais adversas, e isso só nos faz crescer. o equilíbrio entre o racional/irracional. Óptimo texto, beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acaba mesmo por ser um instinto realmente, para evitar que fiquemos deprimidos e nos sintamos sem rumo.
      Obrigada :).
      Beijinhos

      Eliminar
  13. Concordo completamente! Esta frase: "Mas rapidamente percebi que existe um certo poder em ser subestimada, porque ninguém consegue prever aquilo que vais fazer até o fazeres." é sem dúvida verdade e acontece MUUUUITO comigo!

    Gosto muito do teu blog, tem sempre posts muito interessantes! :D

    Beijinhos
    Momentos de Ataraxia

    ResponderEliminar
  14. Sim, é isso, mesmo. Confesso que também gosto um bocadinho =p só não gosto quando torno isso na minha única motivação para fazer algo. Primeiro eu depois os outros :p

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Serve como motivação mas sim, é prejudicial quando abdicamos de nós próprios só para provar coisas aos outros.

      Eliminar
  15. Já eu adoro ver o teu ver o teu poder de transformar algo mau em bom :))
    Mas confesso que também sou um nadinha assim, só nunca tinha pensado nisso x)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não diria que é um poder, esforço-me para viver desta forma:).

      Eliminar
  16. Adoro este texto! No meu caso é um pouco ao contrário, eu sempre tive uma personalidade muito forte e digo aquilo que penso e defendo as minhas ideias até ao fim. Isso aparentemente aos olhos do mundo faz de mim uma pessoa bruta e má e não há nada que me faça mais contente do que alguém chegar ao pé de mim e dizer que tinha uma ideia de mim totalmente errada da realidade.

    Yellow Rain

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada :). É irritante confundirem as pessoas honestas com pessoas brutas, mas isso infelizmente é consequência das pessoas que se dizem "frontais" e dizem cenas só para insultar os outros.

      Eliminar
  17. Li o texto e revi-me tantas vezes! Adorei a publicação! :D

    amarcadamarta.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  18. YASS! You go, girl! Eu identifico-me contigo neste aspecto. Prefiro ser subestimada e depois deixar toda a gente de boca aberta *evil laughter* - :P

    Beijinho ^^,

    Miss DeBlogger

    ResponderEliminar
  19. Adorei o texto!
    Beijinho :)
    https://bea-utifullyblog.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  20. Fui exatamente como tu, na escola. Mas adoro ser subestimada também. (Bem depende dos dias, pois há dicas que quando dizem "não vais conseguir" eu acredito nisso.) O melhor mesmo é sermos só nós a saber o que temos em mente, os nossos objetivos e sonhos. Tive, nestes últimos 3 anos de curso, um rapaz que era um "crânio" e ele sempre foi o melhor da turma, quando ele teve uma nota não muito habitual dele, só riram disso. As pessoas também esperam que esses "crânios" caem, para poderem passar por cima. :/ Adorei o post! É um ótimo tema de facto! Beijinhos <3

    https://www.bycarolina.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, de facto, há dias em que realmente acresitamos no que nos dizemos, mas temos resistir a essa tendência, por vezes é uma luta diária.
      As pessoas conseguem ser muito maldosas. A vida era muito mais simples se as pessoas não fossem tão invejosas.
      Obrigada :).
      Beijinhos

      Eliminar
  21. eu entendo bem este texto, também adoro quando as pessoas ficam surpreendidas quando eu digo que gosto de metal ou que toco baixo, acho que ninguém imagina um rato calado como eu a gostar disso :P beijinhos :) https://ratsonthemoon.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  22. Eu também era muito assim, até que comecei a abrir-me mais e não deixar que me pisem ou que tentem pisar. É engraçado quando pensam que podem abusar e depois levam com uma resposta.

    ResponderEliminar
  23. Gostei muito.
    Temos de olhar para aquilo que queremos antes de olhar para o que os outros querem para nós.

    Beijinhos,
    Melissa Sousa | Fábrica de Temperos
    A MINHA VIAGEM DE SONHO - TURQUIA

    ResponderEliminar
  24. É tão verdade. As pessoas vão sempre subestimar quem é diferente delas, o que em nada tem a ver, mas é a realidade. E sabe tão mas tão bem quando elas estão enganadas, ver a cara de surpresa que fazem. A pouco e pouco, chegamos tão longe.

    ResponderEliminar
  25. Nem mais! Subscrevo completamente aquilo que dizes. E tudo isto que aqui escreveste é quase um processo de desconstrução pessoal. apercebermos que aquilo que aos olhos dos outros podem ser defeitos, não são de todo defeitos e que se quisermos podemos torna-los virtudes para nós. Conhecermos o que somos e nunca nos rebaixarmos pela opinião alheia é essencial, porque lá está porque no final do dia apenas interessa para onde vamos e para onde queremos ir e não por onde os outros querem.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É, no fundo é mesmo isso, usar estes supostos " defeitos" a nosso favor e torná-los qualidades, para podermos chegar onde queremos.

      Eliminar
  26. Eu também encaro os "não vais conseguir" como uma forma de me motivar para provar que consigo ;)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  27. Concordo contigo, mais vale mesmo sermos alguém de quem ninguém espera muito, assim surpreenderemos sempre pela positiva, quando alcançarmos algo que ninguém esperava :)

    ResponderEliminar
  28. Revi-me na tua publicação porque sou tal como tu... Sou uma pessoa que está sempre quetinha no seu canto sem dar nas vistas. Sou bastante tímida (já fui mais, agora não o sou em exagero, felizmente) mas também tenho um espírito aventureiro. E gosto de arriscar. Isso surpreende muita gente. Ainda assim, gostava de mudar algumas coisas. Gostava de não ser aquela pessoa que está sempre calada, quando estou num grupo maior de pessoas, e não me agrada o facto de continuar a passar a imagem de uma pessoa que não tem opinião ou que não faz nada de extraordinário. Por vezes perco a oportunidade de me relacionar com certas pessoas que não me conhecem por isso. Mas cada um é como cada qual :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Percebo aquilo que queres dizer. Infelizmente, muitas pessoas ficam-se pela primeira impressão e não se dão ao trabalho de nos conhecer. Há pessoas que só se tornaram minhas amigas porque as circunstâncias permitiram a nossa aproximação porque, caso contrário, tal como já me chegaram uma vez a dizer "eu não me aproximaria de ti porque pensava que eras aborrecida".

      Eliminar