"". Life of Cherry: 5 práticas da série "The Handmaid´s Tale" que acontecem na vida real !-- Javascript Resumo Automático de Postagens-->

5.4.18

5 práticas da série "The Handmaid´s Tale" que acontecem na vida real

5 práticas da série " The Handmaid´s Tale" que acontecem na vida real

A série The Handmaid´s Tale foi, sem dúvida, a melhor série que vi em 2017. A distopia aclamada pela crítica, que recebeu vários prémios como  Emmys e Globos de Ouro, retrata uma América que foi devastada por um ataque terrorista e tomada por um governo católico, em que a função de muitas mulheres, as servas, é procriar para casais inférteis. Vou, sem dúvida, ver a segunda temporada. Nunca mais é dia 25 de abril! Esta série está tão bem escrita, tão bem interpretada, tão desconcertante, com uma banda sonora incrível, que é difícil arranjar uma série à altura que me entretenha até à próxima temporada. 

Esta história parece uma versão distorcida e aterrorizante do nosso mundo, mas é mais familiar do que aquilo que parece. Arriscaria dizer que até é um espelho daquilo que se está a passar atualmente. Em muitos países (até no nosso, talvez), as atrocidades retratadas pela série não só acontecem como são uma prática comum, pelo que não podemos simplesmente fechar os olhos e pensar que esta história é 100% fictícia.


1. Mutilação genital feminina: Na série, vemos que a punição de algumas mulheres por "comportamentos imorais" é verem os seus corpos mutilados, o que incluiu, muitas vezes, a prática de mutilação genital feminina como castigo corretivo. Infelizmente, a mutilação genital feminina não é um conceito que só existe  neste enredo, já aconteceu com mais de 140 milhões de mulheres em todo o mundo, e esta prática, que consiste na remoção de parte ou de todos os orgãos externos femininos, sem anestesia ou qualquer medicação para alívio da dor, continua a acontecer.

2.  Barrigas de aluguer e adoções forçadas: Em " The Handmaid´s Tale", Offred e as outras servas são forçadas a conceber e dar crianças às famílias às quais "pertencem". Os bebés saudáveis que nascerem são educados pelas esposas dos homens que violaram continuamente as servas. É uma conduta abominável, que parece absurda, mas a verdade é que também acontece na vida real. Na " Guerra Suja" da Argentina, os generais atiravam pessoas de aviões. Mas se existissem grávidas, esperavam que elas dessem à luz para roubar os seus filhos, e só depois as matavam. Mas não é preciso ir muito longe para ver isso. Lembram-se das notícias que saíram sobre as mães portugueses às quais retiraram os seus filhos em Inglaterra

3. Propriedade Patriarcal: Em Gilead, o lugar das mulheres é bem definido. Não devem ter emprego, opinião nem vontade própria. Devem ficar em casa a cuidar dos filhos e obedecer cegamente ao marido. Os direitos das servas então são, única e exclusivamente, gerar filhos saudáveis para as famílias que servem. Gostava de poder escrever que isto só aconteceu no passado, mas ainda acontece. Na Arábia Saudita, as mulheres precisam de obter permissão dos homens para trabalhar, estudar, viajar, casar ou procurar tratamento médico. As mulheres também estão proibidas de ter qualquer tipo de interação desnecessária com homens.

4. Estamos a estragar o ambiente de forma irreversível: Um dos fatores que contribuíram para a infertilidade das pessoas em Gilead foi quantidade de tóxicos e radiações que estragaram o meio ambiente. Os efeitos dos tóxicos na reprodução ainda não são tão extremos como nesta distopia, pelo menos para já, mas o que é certo é que já estamos a causar danos irreparáveis no nosso planeta.

5. A indumentária das servas: Na série, as servas devem usar vestimentas vermelhas e "chapéus" brancos para marcar o seu lugar na sociedade. Embora a escritora se tenha inspirado no Puritanismo de Inglaterra, o código de vestuário das servas também faz lembrar as burcas usadas pelas mulheres de países como o Afeganistão e Paquistão, para mostrar modéstia.


E vocês? Viram a série? Que paralelismos conseguem fazer com a realidade?

27 comentários:

  1. Já tinha ouvido falar desta série, mas ainda não tive oportunidade de a ver. Ainda assim, despertou-me imensa curiosidade!
    Honestamente, sinto que, cada vez mais, as séries (e não só) são uma forma de consciencialização, porque, aparentemente, de uma forma ficcional conseguem alertar para determinadas práticas abomináveis, que permanecem atuais

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo, e sinto que sao este tipo de séries que despertam a atenção dos espectadores, dado os tempos atribulados que vivemos.

      Eliminar
  2. Quero tanto, mas tanto ver esta série!!! Contudo, vou ler o livro primeiro, e só depois ver a série. (tenho 20 dias para fazer as duas coisas... vou ter de andar a correr ahaha)

    Beijinhos, Ensaio Sobre o Desassossego

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A série devora-se num instante, por isso até és capaz de conseguir xD.

      Eliminar
  3. Ainda não a vi (um pouco por falta de tempo) mas é das séries que me está a despertar mais interesse neste momento. Todo o conceito parece-me muito promissor e relevante, estou cheia de curiosidade e expetativas! :)

    Beijinhos!
    MESSY GAZING

    ResponderEliminar
  4. Parece-me uma serie bastante interessante. Precisava de mais tempo.:)) Bom dia

    Hoje:- "Caminhada, entre sentidos e rimas"
    -
    Bjos
    Votos de uma feliz Sexta-Feita


    ResponderEliminar
  5. Ando com imensa vontade de ver a série pelo boom que de repente ganhou nas redes sociais. As temáticas que abordaste só me deixaram mais curiosa!

    THE PINK ELEPHANT SHOE

    ResponderEliminar
  6. Confesso que já tinha ouvido falar da série, mas nunca vi! Fiquei curiosa! :D

    amarcadamarta.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  7. Nunca ouvi falar desta série, mas fiquei curiosa.
    Pela descrição que fizeste não me parece que faça o meu género, mas acho que lhe vou dar uma chance.

    Beijinhos
    AOZORA

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esta série merece uma oportunidade, acredita :).
      Beijinhos

      Eliminar
  8. Esta série tem tuudo para eu gostar dela mas ainda não a vi. Acho que vou ler o livro primeiro :)

    https://mywanderingdayss.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  9. Procurava palavras para explicar a muitas pessoas tudo isto que dizes aqui! Mas fizeste-o por mim e de uma forma fantástica. Adorei sem duvida este post. De facto aquilo que nos parece ''impossível'' em muitos locais é possível, triste e infelizmente. Claro que o que vemos na série é exagerado, mas no fundo é um aglomerado de coisas reais. O mais assustador é que ainda existem pessoas neste planeta que acreditam em muitas coisas que nos são mostradas na série, e o que mais me assusta ainda é se algum desses malucos ganha a confiança da população em algum país com poder. Isso sim é aterrador. Adoro tudo nesta série, e acima de tudo adoro a forma como mostram a união delas no final. É incrível.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada :).
      É mesmo assustador, não só por isso, mas porque existem mesmo pessoas assim no poder em alguns países ( e o Trump é um exemplo, ele ainda nos vai por todos em guerra à conta dos conflitos que ele arranja).
      Eu também adorei essa parte, principalmente aquela cena ( alerta SPOILER para quem nao viu a serie) em que todas se recusam a apedrejar uma serva.

      Eliminar
  10. Não conhecia mas depois da tua opinião fiquei curiosa.

    ResponderEliminar
  11. r: Muito obrigada, minha querida! Vais encontrá-lo, vais ver :)

    Em parte, consigo entender o motivo e também acho que, infelizmente, alguns só se aproveitam da fama que têm para avançar para o meio literário. No entanto, considero importante fazermos um exercício duplo: não partir do princípio que o livro será maravilhoso por ter sido escrito por uma figura publica e, por outro lado, não o descredibilizar pelo mesmo motivo (porque pode não ser a sua área, mas isso não quer dizer que não tenha talento).
    Dar uma oportunidade é, na minha opinião, extremamente sensato, porque podemos ser agradavelmente surpreendidos.

    Agradeço imenso!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma forma sensata de ver as coisas, mas que nem sempre sai natural. Contudo, tenho tentado contrariar essa tendência :).

      Eliminar
  12. Não conhecia a série mas fiquei curiosa! Sem dúvida que quando tiver tempo, vou vê-la!
    Beijinho, Ana Rita*
    BLOG: https://hannamargherita.blogspot.com/ || INSTAGRAM: @rititipi || FACEBOOK: https://www.facebook.com/margheritablog/

    ResponderEliminar
  13. Acho que já ouvi falar mas não tenho a certeza. Parece ser interessante e mais interessante foi o que tu fizeste. É horrível que estas coisas ocorram na realidade e nada nem ninguém impeça! Felizmente já existem cada vez mais pessoas a querem ter uma voz e uma ação no mundo. Em todos os níveis, quer seja nos nossos direitos e deveres e também nas questões ambientais. Eu acredito que possamos mudar o rumo mas para isso precisamos de uma grande maioria. Que, geralmente, prefere ignorar o que se passa.

    Blog: http://bolacha-mariaa.blogspot.pt/
    Projeto: http://ajudaoplanetaesalvaomundo.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O problema é mesmo esse, a maioria das pessoas ainda prefere ignorar os problemas que estao mesmo à sua frente, por isso é que histórias como esta, embora ficticias, sao muito importantes.

      Eliminar
  14. Não conhecia, mas depois de ler a tua opinião já a acrescentei à minha lista :)

    ResponderEliminar
  15. Já ouvi falar muito desta série, é uma que está na minha lista de séries para ver precisamente por todos esses paralelos entre a sociedade distópica aí representada e a nossa sociedade. Gostei muito de como os exploraste neste post, fiquei com ainda mais vontade de ver a série.

    Beijinhos

    https://miasteixeirapinto.wixsite.com/buongiorno

    ResponderEliminar
  16. Obrigada por inspirares os meus dias e por lhes dares sempre mais cor! Faz hoje 2 anos que criei o meu primeiro, que entrei neste mundo que é a blogosfera. Decidi então agradecer a alguns dos bloggers que sigo e que gosto de ler o facto de se esforçarem por criarem sempre novos conteúdos e por nunca desistirem apesar das adversidades da vida. Porque eu sei o que é estar do outro lado de um blog e sei o quanto é bom o nosso trabalho ser reconhecido!



    Um grande beijinho! -Sofia Santos

    Post sobre estes dois anos: http://inotherworldswords.blogspot.pt/2018/04/blogosfera-o-que-aprendi-ao-longo-de.html

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muitos corações para este comentário <3. Muito Obrigada!
      É de facto muito bom sermos reconhecidos, e eu também tenho tentado fazer isso, retribuir e espalhar amor e carinho pela blogosfera.
      Beijinhos

      Eliminar
  17. Ia começar a ver, mas entretanto emprestara-me o livro. Já comecei, mas pelos vistos a ação desenrola-se de forma muito mais lenta do que na série. Lá terei de ter paciência. Ou ler mais depressa! Mas todas as pessoas que me disseram que viram, acharam assustador o facto de tudo aquilo não ser assim tão difícil de acontecer.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não li o livro, mas já ouvi muita gente a dizer isso. É mesmo assustador, é um bocado pertubador ver a série por causa disso.

      Eliminar
  18. Obrigada pelo comentário :)

    Não conheço a série nem o livro!
    Beijinho

    https://sosweetgirlythings.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  19. Adoro a série, estou ansiosa pelo dia 25, dia em que começa a nova temporada :)

    ResponderEliminar